Reação

HUMBERTO COSTA vai processar BOLSONARO após ser chamado de "VAMPIRO", diz site

Termo se refere a uma operação da PF na época que o senador era ministro da Saúde no primeiro mandato do presidente Lula.

Humberto Costa e Bolsonaro
Senador Humberto Costa e ex-presidente Jair Bolsonaro. Montagem: Portal de Prefeitura

O senador Humberto Costa (PT-PE) planeja entrar com uma ação na Justiça contra o ex-presidente Jair Bolsonaro (PL) após ter sido chamado de “vampiro” durante entrevista à Rádio CBN nesta quarta-feira, 21 de fevereiro. Informações são do Blog Dantas Barreto.

Termo se refere a Operação Vampiro da Polícia Federal em 2004, que apurava fraudes no Ministério da Saúde, chefiada na época pelo parlamentar.

O ex-chefe do Executivo se refiriu ao senador quando falava sobre o caso da Abin paralela, que teria monitorado ilegalmente opositores de seu governo.

A lista dos nomes conhecidos espionados pela Abin paralela, foi informado o Jornal da Band no dia 2 de fevereiro.

Entre as autoridades espionadas estão ministros do governo de Jair Bolsonaro. A Abin paralela, segundo fontes da investigação, seguiu ilegalmente os passos de Abraham Weintraub, da Educação, Anderson Torres, da Justiça, Flavia Arruda, da Secretaria de Governo e o antecessor dela. O general Carlos Alberto dos Santos Cruz estava no início do governo Bolsonaro e saiu rompido com a família do ex-presidente.

Deputados federais que foram aliados de Bolsonaro e abriram divergência durante o governo passaram a ser rastreados também pelo programa Firstmile. São eles Kim Kataguiri e Alexandre Frota.

O presidente da Câmara no primeiro biênio do governo Bolsonaro, Rodrigo Maia também foi monitorado.

A lista de senadores espionados é grande e tinha como alvo integrantes da CPMI da covid.

Entre eles os senadores Otto Alencar, Rogério Carvalho, Omar Aziz, Humberto Costa, Alessandro Vieira, Renan Calheiros, Simone Tebet, Soraya Thronicke e Randolfe Rodrigues.