A irmã do responsável por matar dois PMs na noite da quinta-feira, 14 de setembro, disse, que a mãe teve a casa invadida e foi sequestrada “por mais de dez” pessoas horas depois das mortes dos policiais militares Eduardo Roque Barbosa de Santana e Rodolfo José da Silva.

Continua após a publicidade:

Ágata Ayanne, antes de ser assassinada junto com dois irmãos, por homens encapuzados por volta das 2h da sexta-feira (15), informou que chegou a ir em delegacias procurar notícias.

Diversas páginas publicaram informações sobre o ocorrido na noite da quinta-feira (14), no bairro de Tabatinga, na cidade de Camaragibe, que fica no Grande Recife, em uma delas, Ágata Ayanne fez comentários demonstrando preocupação com a mãe, Maria José Pereira da Silva.

Leia também:
>>>VÍDEO: LIVE NO INSTAGRAM registra exato momento do ASSASSINATO dos DOIS IRMÃOS E IRMÃ do homem que matou dois PMS; ASSISTA

Os PMs morreram por volta das 21h da quinta-feira (14) e, às 2h da sexta-feira (15), Ágata e dois irmãos foram executados com transmissão ao vivo.

https://www.instagram.com/p/CxOIkOhsI3y/

Ao todo, oito pessoas morreram em menos de 24 horas. Uma delas foi um dos irmãos de Ágata, Alex da Silva Barbosa, de 33 anos. Segundo o governo de Pernambuco foi ele quem matou os policiais. Criminosos encapuzados mataram a esposa, a mãe e três irmãos do atirador. Depois, ele foi morto durante buscas da PM.

“Três carros com mais de dez caras invadiram a casa da minha mãe e levaram ela, tomaram o celular da minha mãe, do meu pai e da minha irmã. Atiraram no pneu da moto do meu pai”, diz um dos comentários.

Assista vídeo do momento em que Ágata e irmãos são executados por homens encapuzados:

Continua após a publicidade:

Ágata também chegou a pedir ajuda para tentar localizar a mãe.

“Alguém aqui poderia me mandar o número de algum repórter? Preciso urgente, pois sequestraram a minha mãe por conta da ocorrência que aconteceu em Tabatinga, e a minha mãe não tem nada a ver”, afirma outro comentário.

Busca pela mãe em delegacias

A mulher também afirma ter ido em delegacias procurando a mãe.

“Eu estou desesperada, pois já andei nas delegacias e não consigo resposta. Minha mãe tem problema de pressão alta. Minha mãe não tem nada a ver com o que aconteceu. Nesse mundo a gente já não sabe quem é quem”, dizem outras postagens feitas por ela no Instagram.