Crítica

"É inconcebível", diz Alckmin sobre ataque contra civis em Gaza

Fazendo coro ao presidente Lula, o vice ainda fez um apelo à comunidade internacional por um cessar-fogo imediato.

Geraldo Alckmin considera ataque aos civis de Gaza como inconcebíveis.
Vice-presidente do Brasil, Geraldo Alckmin. Foto: José Cruz/Agência Brasil

O vice-presidente Geraldo Alckmin repudiou na noite desta sexta-feira, 1º de março, o ataque de soldados israelenses na Faixa de Gaza contra palestinos que aguardavam por ajuda humanitária, resultando em 104 mortes.

Assim como o próprio governo brasileiro , Alckmin criticou a ação e afirmou que trata-se de uma situação “inconcebível”.

Fazendo coro ao presidente Luiz Inácio Lula da Siva, Alckmin ainda fez um apelo à comunidade internacional por um cessar-fogo imediato.

Mais cedo, Lula propôs que a Comunidade de Estados Latino-Americanos e Caribenhos (Celac) faça uma moção à Organização das Nações Unidas (ONU) pelo fim imediato do genocídio de palestinos na Faixa de Gaza, imposto pelo governo de Israel.

Lula discursou durante a reunião de cúpula da Celac, em Kingstown, em São Vicente de Granadinas.

O presidente dos Estados Unidos, Joe Biden, anunciou nesta sexta-feira planos para um lançamento aéreo militar de alimentos e suprimentos em Gaza, um dia depois que as mortes de palestinos que faziam fila para receber ajuda chamaram a atenção para uma catástrofe humanitária que se desenrola no enclave costeiro.

Agência Brasil