A Secretaria de Defesa Social (SDS) irá coordenar o esquema de segurança montado para assegurar a tranquilidade dos torcedores na partida marcada para este sábado, 6 de abril, entre Sport e Náutico, na Arena Pernambuco.

O aparato planejado pela SDS contará com o emprego de 1.070 policiais militares, que farão o policiamento ostensivo e preventivo, com apoio da Polícia Civil que destinará uma equipe com delegado, escrivão, comissários e peritos do Instituto de Identificação Tavares Buril (IITB).

A força operacional do Corpo de Bombeiros Militar de Pernambuco (CBMPE) contará com seis viaturas, sendo duas de Auto resgate (AR), para atendimento pré-hospitalar em São Lourenço da Mata; uma viatura de Auto comando operacional (ACO), uma de Auto bomba tanque (ABT) e uma dupla de moto resgate (MR), esta que estará de prontidão na BR 232, na Academia de Bombeiros dos Guararapes (ABMG), próximo ao Atacado dos Presentes.

Ações de inteligências foram traçadas para apoiar o efetivo, incluindo a continuidade do uso do reconhecimento facial, como medida preventiva, para rastrear e identificar pessoas que estejam com mandados de prisão em aberto, constando no Banco Nacional Mandados de Prisão. E assim, viabilizar o impedimento da entrada dessas pessoas no estádio.

O policiamento estará reforçado com militares do Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), do Regimento de Polícia Montada (RPMon), da Companhia Independente de Policiamento com Motos (CIPMotos), do Batalhão de Choque, BPTRAN, CIPCÃES, entre outros.

Além dos policiais que estarão na escala ordinária dos batalhões de área, em seus respectivos locais de atuação.

No último dia 20 de março, a Federação Pernambucana de Futebol publicou um Ato Normativo proibindo o ingresso de faixas e adereços que façam referência a seis específicas torcidas organizadas, dos times Sport Clube do Recife, Santa Cruz Futebol Clube e do Clube Náutico Capibaribe.

A proibição é válida para as finais do Campeonato Pernambucano, como também nas partidas de competições nacionais, a se realizarem em Pernambuco até o final de 2024.

A fiscalização do cumprimento deste ato normativo compete à segurança privada dos respectivos clubes. Presente na área interna, a Polícia Militar atuará em apoio.