Continua após a publicidade:

A Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) aprovou, na última semana, 27 de junho, um projeto de lei complementar (PLC) que propõe acabar com a prova oral em concursos públicos da Polícia Civil (PC) paulista.

O texto aguarda a sanção do governador, Tarcísio de Freitas (Republicanos). A etapa da prova oral se manterá apenas para o cargo de delegado, em razão das especificidades da função.

Continua após a publicidade:

Sob autoria do deputado Danilo Balas (PL), a proposta pontua que essa “etapa do processo seletivo gera constrangimento e insegurança nos candidatos, além de demandar recursos e tempo desnecessários”.

📲 Entre no nosso grupo de Telegram e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Continua após a publicidade:

Balas afirma que excluir a prova oral tornará o “processo seletivo mais eficiente, justo e menos dispendioso, mantendo a qualidade na seleção dos futuros policiais civis do Estado”, além de levar de maneira mais rápida os agentes às ruas.

Como argumento, também é apresentado que a Polícia Civil está com defasagem de 35% no efetivo e há falta de profissionais atuando ativamente, especialmente nos cargos de escrivão e investigador.

Estadão Conteúdo