O deputado estadual Capitão Assumção (PL-ES) protocolou, na quinta-feira, 23 de fevereiro, uma notícia-crime no Ministério Público Federal (MPF) contra a Rede Globo em razão de uma postagem feita pela página do portal Gshow no Instagram. Na publicação em questão, realizada na última segunda (20), o veículo fez uma sátira com um versículo da Bíblia e uma foto da atriz Paolla Oliveira.

Em seu perfil, o Gshow po stou uma foto da atriz com uma fantasia de carnaval e a seguinte legenda: “Eu e minha casa serviremos a Paolla Oliveira, rainha perfeita”. A frase original, porém, está no livro bíblico de Josué, no capítulo 24 e versículo 15, que diz: “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”.

Leia mais:
>>> CARNAVAL: Site da GLOBO faz paródia com versículo bíblico e afronta FÉ cristã; CONFIRA

Continua após a publicidade:

Para o deputado, a sátira representaria, no entanto, um desrespeito ao conteúdo do trecho bíblico e, dessa forma, seria um vilipêndio a um ato de culto religioso, nesse caso o versículo. A prática citada pelo parlamentar consta no artigo 208 do Código Penal e é tipificada como “vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso”. A pena para essa prática é de detenção, de um mês a um ano, ou multa.

“A Globo vilipendiou de modo irresponsável e desrespeitoso, fazendo o uso de imagens e dizeres que desrespeitam os princípios cristãos (…). Peço apoio para a apuração destas ocorrências, a fim de que seja instaurado um inquérito policial para apuração dos fatos e responsabilização criminal”, destaca o parlamentar na peça apresentada ao MPF.

Símbolos da Bíblia no carnaval

Adão e Eva em “Delírios de um paraíso vermelho” foi a proposta do Salgueiro em seu desfile no Carnaval 2023, visando a “valorização da liberdade de expressão”, mas desprezando totalmente o respeito ao cristianismo.

A “primeira mulher” de acordo com a Bíblia, foi representada como uma “Eva endiabrada” pela passista Maryanne Hipólito:

“Será um Adão e Eva diferenciados, livres, quentes, fortes. É um gay, é uma louca”, disse rindo durante as entrevistas.

Carlinhos do Salgueiro interpretou Adão vestindo roupas vermelhas, imitando a figura do diabo.

“É um paraíso diferente, de muita emoção e de felicidade”, comentou.

O tema recebeu muitas críticas.

Continua após a publicidade:

“Tanto tema para esse povo abordar, vão logo atacar o Criador. Vamos aguardar a mão de Deus ao povo brasileiro. Deus tenha misericórdia deles e de todos nós porque logo a cobrança vem”, escreveu um internauta no Instagram do Portal G1.

Da redação do Portal com informações do Pleno News