Os dez políticos mais ricos do Brasil, afiliados a diferentes partidos, possuem, coletivamente, uma fortuna próxima a R$ 5 bilhões, conforme declarado ao Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Continua após a publicidade:

No topo da lista, destaca-se o único bilionário, cuja fortuna de R$ 1,2 bilhão não assegurou a Marcos Ermírio de Moraes (PSDB-GO) a eleição como 2º suplente de Senador em 2022, na coligação com Marconi Perillo, ex-governador de Goiás e atual presidente nacional do PSDB.

Os dois subsequentes na lista de mais ricos também não obtiveram êxito em suas candidaturas.

📲 Entre no nosso grupo de Telegram e receba as notícias do Portal de Prefeitura no seu celular

Tanto Paulo Octávio Alves Pereira (PSD-DF) quanto Luiz Osvaldo Pastore (MDB-DF), com patrimônios próximos de meio bilhão, não conseguiram os postos desejados no governo do Distrito Federal e como 1º suplente ao Senado, respectivamente.

A análise feita pelo Estadão incluiu os candidatos com candidaturas aprovadas nas eleições de 2020 e 2022.

Dentre eles, oito se identificam como brancos e dois como pardos. Seis são empresários e a mesma quantidade tem educação até o ensino médio, enquanto quatro possuem formação superior.

Da totalidade, metade não conseguiu eleger-se, dois alcançaram suplências – um para deputado federal e outro para vereador – e somente três foram efetivamente eleitos.

Continua após a publicidade:

Confira abaixo a lista dos 10 políticos mais ricos do Brasil:

  • 1º – Marcos Ermírio de Moraes (PSDB): R$ 1.267.950.846,18
  • 2º – Paulo Octávio Alves Pereira (PSD): R$ 618.868.227,00
  • 3º – Luiz Osvaldo Pastore (MDB): R$ 453.595.515,70
  • 4º – Ailson Souto da Trindade (PP): R$ 448.447.364,52
  • 5º – Antídio Aleixo Lunelli (MDB): R$ 390.033.568,89
  • 6º – Otaviano Olavo Pivetta (Republicanos): R$ 378.869.597,56
  • 7º – Roberto Argenta (PSC): R$ 372.943.176,46
  • 8º – Vittorio Medioli (PSD): R$ 351.724.386,81
  • 9º – João Gonçalves Filho (PSDB): R$ 351.588.736,22
  • 10º – Teobaldo Luís da Costa (DEM): R$ 341.286.567,60