O Sindicato dos Policiais Civis de Pernambuco (SINPOL-PE), divulgou um levantamento referente a violência no Estado durante o carnaval 2024 e que corresponde a 0h da quinta-feira (8) às 23h59 da terça (13).

Os dados apontam 62 homicídios, sendo (pelo menos) 3 em polos de carnaval; 34 homicídios tentados; 135 furtos de veículos; 14 estupros; 630 furtos a transeunte e 164 outros furtos; 291 roubos a transeuntes e 18 outros roubos e 231 roubos a veículos.

As informações são preliminares uma vez que a SDS (Secretaria de Defesa Social), ainda não divulgou oficialmente todo o balanço.

Em comunicado, o Sinpol diz que o carnaval de Pernambuco é uma das principais festividades do estado que também é impactada pela falta de uma política de segurança pública, da atual gestão, garantidora da vida da população, dos policiais civis e demais forças de segurança.

Relata ainda a observação de que há uma projeção de aumento no número de homicídios, pois várias vítimas podem vir a óbitos em decorrência das gravidades das lesões.

Governadora cita índices de registro menor na comparação com 2023

A governadora Raquel Lyra (PSDB), fez uma rápida avaliação sobre a violência em Pernambuco durante os dias de Carnaval neste ano de 2024 (assista vídeo abaixo).

Durante o lançamento da Campanha da Fraternidade 2024 da Arquidiocese de Olinda e Recife, no Parque da Jaqueira, no Recife, nesta tarde de quarta-feira de Cinzas, 14 de fevereiro, a gestora estadual apontou dados preliminares que dão mostra de índices de registro menor na comparação com o período carnavalesco de 2023.

Raquel Lyra lembrou que ainda nesta quarta-feira (14), há folia em cidades como Olinda e outros polos carnavalescos e que nesta quinta-feira (15) será feito um balanço da Secretaria de Defesa Social, apresentando todos os números, e desta forma será possível fazer uma comparação mais detalhada sobre a violência nos dias de Momo.

Assista entrevista: