A dois anos e quatro meses da próxima eleição presidencial, pesquisa Genial/Quaest aponta que 47% votariam pela reeleição do presidente Luiz Inácio Lula da Silva. O levantamento é o primeiro a ser feito pelo instituto sobre o pleito de 2026.

Na sequência, aparecem o ex-presidente Jair Bolsonaro (39%), ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro (33%), o ministro da Fazenda, Fernando Haddad (32%), e o governador de São Paulo, Tarcísio de Freitas (28%).

Bolsonaro, porém, lidera a análise de rejeição. Entre os entrevistados, 54% afirmam que não votariam no ex-presidente, seguido por Haddad (50%), Michelle (50%), Lula (49%), a presidente do PT, a deputada Gleisi Hoffmann (34%) e Tarcísio (30%).

O governador de Goiás, Ronaldo Caiado, foi apontado como o menos conhecido pelos entrevistados (60%). Na sequência, estão o governador de Minas Gerais, Romeu Zema (57%); Gleisi (53%); o governador do Paraná, Ratinho Júnior (50%), e Tarcísio (39%).

A pesquisa Genial/Quaest realizou 2.045 entrevistas presenciais e tem margem de erro estimada de 2,2 pontos porcentuais. A coleta ocorreu entre os dias 2 e 6 de maio, com brasileiros com 16 anos ou mais, em todos os Estados.

Michelle Bolsonaro é melhor nome da direita contra Lula

A ex-primeira-dama Michelle Bolsonaro é a melhor candidata para enfrentar o presidente Luiz Inácio Lula da Silva em 2026 se o ex-presidente Jair Bolsonaro não puder concorrer, indica pesquisa Genial/Quaest.

Michelle foi apontada por 28% dos entrevistados, seguida pelos governadores de São Paulo, Tarcísio de Freitas (24%); do Paraná, Ratinho Júnior (10%); de Minas Gerais, Romeu Zema (7%); e de Goiás, Ronaldo Caiado (5%).

Entre os possíveis candidatos, Michelle foi a mais indicada no Nordeste (31%), no Sul (26%) e no Centro-Oeste/Norte (33%). No Sudeste, Tarcísio (33%) foi o vencedor.

Estadão Conteúdo