A chegada da Omoda | Jaecoo ao mercado brasileiro está cada vez mais próxima, com previsão de início das operações em agosto. O primeiro modelo a desembarcar por aqui será o Omoda E5, que já teve seu registro no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi) concluído. O Jornal do Carro teve a oportunidade de ter um breve contato com os carros das duas marcas durante uma visita à China, onde pôde conhecer de perto os modelos que em breve estarão disponíveis no Brasil.

Expansão e Produção Nacional

As novas marcas chinesas têm grandes planos para o mercado brasileiro, com a previsão de inaugurar 50 concessionárias até o final de 2024. Além disso, planejam lançar entre 8 e 10 produtos diferentes até o fim de 2026. A produção nacional também está nos planos para o mesmo período, com discussões em andamento para possíveis locais de fabricação. Uma das possibilidades é a fábrica da Caoa em Jacareí, no interior de São Paulo, embora outras alternativas não tenham sido descartadas.

Conheça o Omoda E5

Com dimensões similares às do Jeep Compass, o Omoda E5 é um SUV elétrico com 4,40 metros de comprimento, 1,83 metros de largura e 1,59 metros de altura. Equipado com um motor elétrico de 204 cv de potência, alcança a marca de 100 km/h em 7,8 segundos. Entre seus destaques estão as duas telas de 12,3”, sistema de condução semiautônoma e um conjunto de tecnologias de segurança avançadas. Os preços ainda não foram divulgados, mas estima-se que fiquem em torno de R$ 200 mil.

Balanço do Primeiro Ano de Operação

Apesar de ainda não ter iniciado suas operações no Brasil, a O&J (Omoda e Jaecoo) celebrou recentemente seu primeiro ano de atividades em outros mercados globais. Durante esse período, as marcas já estão presentes em mais de 40 países e venderam aproximadamente 220 mil veículos em todo o mundo. Com planos ambiciosos de expansão, a empresa espera alcançar a marca de 1,5 milhão de unidades comercializadas por ano a partir de 2030.