Resposta

Michelle Bolsonaro ironiza Frota e sugere “CPI do Oportunismo”, após deputado pedir investigação para analisar facada em Bolsonaro

Parlamentar sugeriu a abertura de uma CPI para apurar se o presidente "criou o fato" para se promover.

A primeira-dama, Michelle Bolsonaro, nesta segunda-feira, 13 de setembro, a ironizou o deputado federal Alexandre Frota (PSDB) por propor a criação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da facada em Jair Bolsonaro, ocorrida nas eleições de 2018. O comentário foi feito por Michelle em uma publicação do ator Thiago Gagliasso, que também criticou a ideia da CPI.

Thiago repostou uma reportagem do Pleno.News falando sobre a iniciativa de Frota. Para o parlamentar, “tudo leva a crer que Bolsonaro tinha um problema sério no intestino e aproveitou-se dessa situação, criou esse fato” para vencer as eleições. O ator considerou o comentário feito pelo deputado como uma “falta de respeito”.

Michelle então comentou a publicação de Thiago Gagliasso e disse que Bolsonaro poderia propor a criação de uma CPI também.

“Bem. Sendo assim, o Jair poderia propor a “CPI do Oportunismo”. Lembro-me perfeitamente dele [Frota] na porta da minha casa”, escreveu.

Na época candidato à presidência, Bolsonaro foi alvo de atentado no dia 6 de setembro de 2018, durante campanha em Juiz de Fora (MG). O criminoso, Adélio Bispo de Oliveira, foi preso em flagrante e posteriormente absolvido por ser considerado “inimputável”. A pena foi convertida em internação psiquiátrica por tempo indeterminado, e Adélio cumpre sentença na Penitenciária Federal de Campo Grande (MS) desde 2018.

Ver mais:

>> VÍDEO: Deputado Alexandre Frota acompanhou ação da Polícia que prendeu Gabigol em cassino durante festa clandestina

Pedido de Frota

Para o parlamentar, “tudo leva a crer que Bolsonaro tinha um problema sério no intestino e aproveitou-se dessa situação, criou esse fato” para vencer as eleições.

“Bolsonaro tinha 8 segundos de televisão e passou a ter 24 horas […]. Foi na facada que ele ganhou as eleições”, declarou o deputado, em entrevista ao Poder360.

Frota disse ter tomado a decisão de propor a “CPI da Facada” após assistir ao documentário Bolsonaro e Adélio – Uma Facada no Coração do Brasil , do jornalista Joaquim de Carvalho.

“Hoje eu tenho noção do quanto muitas coisas não estão explicadas”, assinalou o deputado, ex-aliado do chefe do Executivo.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal