Eleições

‘Hoje, o meu nome está colocado como pré-candidata ao Governo de Pernambuco’, garante Marília Arraes sobre 2022

A deputada federal, que teve sua candidatura retirada pelo PT da disputa pelo Governo de Pernambuco em 2018, diz que a palavra final será do ex-presidente Lula.

Pela segunda vez a deputada federal Marília Arraes se coloca como pré-candidata ao Governo de Pernambuco pelo Partido dos Trabalhadores. Em 2018, a então vereadora do Recife teve sua candidatura retirada após uma aliança nacional da legenda com o PSB, no qual o senador Humberto Costa foi eleito pelo Frente Popular, na chapa composta pelo Governador Paulo Câmara (PSB).

Veja também:
>>>Em giro pelo sertão, Marília Arraes pode não abrir mão facilmente da disputa pelo governo de Pernambuco

Durante uma entrevista na última sexta-feira, 10 de setembro, Marília reforçou seu nome para concorrer ao cargo de governadora nas eleições majoritárias do próximo ano. A parlamentar fez questão de ressaltar que ainda não existe uma decisão local do PT sobre uma aliança com PSB.

“Hoje, o meu nome está colocado como pré-candidata ao Governo do Estado, é isso que a gente tem em mente. E as chances de a gente ter essa candidatura em 2022 são maiores do que em 2018. Fiquem atentos, muito dizem que a aliança com o PSB já está certa, mas não está. Eu estou na estrada e a gente tem um cenário nacional e local que favorecem muito mais ao PT ter uma candidatura própria. Hoje eu sou pré-candidata, já coloquei meu nome à disposição do partido e vamos seguir com esse projeto, sempre alinhados com as diretrizes que o presidente Lula determinar”, disse Marília durante entrevista à Rádio Clube.

Sobre uma possível candidatura ao Senado Federal pela Frente Popular, a deputada garantiu que se trata de uma tentativa do PSB de “enfraquecer” o nome dela: “é para isso que o PSB fica plantando essa história”, argumentou.

“O PSB sabe que não tem um nome que seja eleitoralmente forte e fica tentando enfraquecer nomes que têm chances de vencer a eleição, inclusive o meu. O PSB tenta pregar a versão de que a gente não vai ter candidatura, de que o presidente Lula vai apoiar eles, porque precisam se agarrar na força política dele. Se houver uma pesquisa hoje, você vai ver que 60% do eleitorado pernambucano diz que vota em quem o presidente Lula indicar. Ele tem uma força muito grande. (…) Esse negócio de Senado é pra me enfraquecer, é para isso que o PSB fica plantando essa história”, garante Marília Arraes.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal