Honraria

Vice-presidente Mourão se torna o mais novo cidadão pernambucano, general também já recebeu título de cidadão do Recife

A homenagem foi aprovada no Plenário da Alepe em discussão única, após o aval das comissões de Cidadania e de Constituição e Justiça.

Com 31 votos favoráveis, 16 contras e 4 abstenções, a Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aprovou a concessão do Título de Cidadão Pernambucano ao vice-presidente da República General Hamilton Mourão (PRTB). O projeto foi do correligionário, o deputado estadual Marco Aurélio (PRTB).

Veja também:
>>>General Mourão: “A Amazônia não é o jardim zoológico do mundo”

A homenagem foi aprovada no Plenário em discussão única no último dia 12 de agosto, após passar pela comissão de Desenvolvimento Econômico e de Cidadania e também pela Comissão de Justiça (CCLJ) da Alepe.

Marco Aurélio, autor do Projeto de Resolução nº 2398/2021, argumentou que o general Hamilton Mourão serviu no Recife de 1982 a 1985 e também lembrou que ele já recebeu o Título de Cidadão Recifense pela Câmara dos Vereadores da Capital.

“O General teve um grande destaque quando serviu ao Exército no período de 27 de setembro de 1982 a 02 de janeiro de 1985, na cidade do Recife. Portanto, levando-se em consideração a sua honrosa atuação na vida pública até os dias atuais, o referido título se faz mais do que justo e pertinente. Ademais, o referido General é filho de honra do Recife, tendo recebido o título de cidadão recifense em 05 de junho de 2019, mais do merecido, por todo serviço prestado em prol desta capital”, diz Marco Aurélio na sua justificativa.

Na comissão de Cidadania, a presidente do colegiado e representante do mandato coletivo Juntas (PSOL), a deputada Jô Cavalcanti apresentou um relatório contrário à matéria.

“Apesar de ser praxe na Casa a aprovação desse tipo de proposta, acredito que seja importante nos posicionarmos. O vice-presidente já fez apologia à ditadura militar e integra uma administração marcada pelo descaso com os direitos humanos e a vida dos cidadãos brasileiros”, argumentou a parlamentar. Cavalcanti ainda alegou não ser possível verificar atividades em prol de Pernambuco desenvolvidas por Mourão, requisito para o título estabelecido no Regimento Interno.

Sobre Mourão:

Antônio Hamilton Martins Mourão nasceu no Rio Grande do Sul e é, além de político, general da reserva do Exército Brasileiro. Ele ingressou em 1972 na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e nas eleições 2018  concorreu à vice-presidência junto com Bolsonaro.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal