Luto

Morre aos 61 anos, Anchieta Santos, um dos radialistas mais conhecidos do Sertão de Pernambuco

Em julho, o profissional da Rádio Pajeú foi operado no Hospital da Restauração, na área central do Recife para tratar um tumor no cérebro.

O radialista Anchieta Santos morreu, nesta sexta-feira, 10 de setembro, aos 61 anos. Ele estava internado no Hospital Regional Emília Câmara e, nas últimas horas, o estado de saúde dele se agravou e os médicos informaram à família que era irreversível.

Em julho, o profissional da Rádio Pajeú foi operado no Hospital da Restauração, na área central do Recife para tratar um tumor no cérebro. A família pediu privacidade e orações.

A doença que afetou Anchieta Santos extremamente agressivo e invasivo, de acordo com os médicos. O último programa que ele apresentou foi no dia 18 de junho. Na ocasião, se despediu com a seguinte frase: “um abraço a todos e até amanhã, se houver amanhã”. Anchieta Santos era um dos profissionais mais respeitados da história da Rádio Pajeú, que fica no município de Afogados da Ingazeira, no Sertão de Pernambuco. 

Velório e sepultamento

O velório acontecerá no Cine Teatro São José, na rua Newton César de Macedo Lima, s/n , em Afogados da Ingazeira. Será montado um esquema de segurança para organizar filas e evitar gerar aglomerações. O sepultamento acontece na manhã deste sábado (11), às 08h. O cemitério no qual ele será enterrado ainda não foi divulgado.

Tristeza

”Anchieta Santos era, certamente, a voz que no rádio mais identificava o Sertão de Pernambuco. Era tão forte, tão marcante que mesmo quando ele narrava que as chuvas inundavam as pequenas cidades da região, a gente percebia sua alegria em ver o Nordeste chovido. Era a marca mais forte do jornalismo rural. Tão forte, tão forme que a gente se emocionava quando ele dizia ‘Rádio Jornal, Rádio Notícia’. Viva Anchieta!”, lamentou o jornalista Fernando Castilho, do Jornal do Commercio, a perda do radialista.

O prefeito de Afogados da Ingazeira, Alessandro Palmeira, também externou a tristeza pela morte de Anchieta Santos. Em nota oficial, ela afirmou que o radialista era um dos mais competentes do Brasil. 

Confira a nota na íntegra:

”Venho através desta, em nome de todos os que fazem a Prefeitura de Afogados, externar o mais profundo pesar pelo falecimento do nosso queridíssimo amigo e colaborador Anchieta Santos.

Profissional íntegro e apaixonado pela profissão, um dos mais competentes da radiofonia brasileira, Anchieta era e será sempre a voz marcante das informações divulgadas por esta Prefeitura, lacuna que jamais será preenchida com a mesma competência e profissionalismo.

Aproveito para informar que estamos decretando três dias de luto oficial em memória do nosso amigo Anchieta, e que colocamos à disposição da família todo apoio que se fizer necessário para este momento.

Que Deus o acolha com todo o seu amor inesgotável e conforte a esposa, filhos e demais familiares, amigos e ouvintes, consternados com esta perda irreparável.

Em todos nós, fica a saudade, a memória afetiva para sempre guardada em nossos corações, e o legado de honradez que imprimiu em sua trajetória profissional.

Siga em paz, meu irmão!”

Trajetória 

Natural de Carnaíba, Anchieta Santos começou a carreira no rádio na década de 70. Começou com um programa da Igreja Católica chamado “O Galileu”. Ele era acompanhado por Waldecyr Menezes, que o convidou para participar da programação da Rádio Pajeú. Nos anos 80, marcou o Sertão de Pernambuco com os programs o Rádio Repórter Pajeú e Grande Jornal Falado. Nos últimos anos, apresentava o programa Rádio Vivo, das 5h às 7h da manhã.

Além da Rádio Pajeú, passou por outras emissoras como A Voz do Sertão, Liberdade de Caruaru, Rádio Jornal Caruaru, Rádio Clube de Pernambuco, Cardeal Arcoverde e recentemente Cidade FM de Tabira. 

Da redação do Portal com informações da Rádio Jornal

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal