Declaração

Em publicação, Daniel Coelho diz que Bolsonaro abriu as pernas para Alexandre de Moraes

Parlamentar comentou a nota do presidente publicada no site do Planalto.

O deputado federal Daniel Coelho (Cidadania) ironizou as últimas atitudes do presidente Jair Bolsonaro na quinta-feira, 8 de setembro, após o presidente convocar seus apoiadores no último dia de 7 de setembro. Bolsonaro recuou, após intermédio do ex-presidente Michel Temer e assinou uma nota em que relatou que suas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento.

Daniel falou sobre os elogios de Bolsonaro à China e a nota assinada pelo presidente, além de afirmar que ele “abre às pernas para Alexandre de Moraes”.

“Após ordem de Temer, Bolsonaro elogia China, defende o STF e abre às pernas para Alexandre de Moraes. Fortes boatos que ele amanhã irá tomar vacina do COVID”, escreveu Daniel Coelho.

Nas manifestações, Bolsonaro criticou os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), com ênfase ao ministro Alexandre de Moraes, além de vários momentos em criticou a China e a vacina CoronaVac que é uma parceria entre o laboratório chinês Sinovac, com o Instituto Butantan de São Paulo.

O recuo do presidente começou no encontro dos BRICS, bloco composto por Brasil, China, Rússia, Índia e África do Sul. Bolsonaro preferiu elogiar a relação com a China, principal parceiro comercial do Brasil. O presidente lembrou que em 2019 teve a oportunidade de se reunir pessoalmente com Xi Jinping, em Brasília durante cúpula dos Brics, e destacou a “parceria” no combate à pandemia.

“Esta parceria se tem mostrado essencial para a gestão adequada da pandemia no Brasil, tendo em vista que parcela expressiva das vacinas oferecidas à população brasileira é produzida com insumos originários da China”, disse.

Ver mais:

>> Bolsonaro emite nota pública e diz que suas palavras, por vezes contundentes, decorreram do calor do momento; veja na íntegra

Nota

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) publicou nesta quinta-feira (9) uma manifestação pública a respeito da crise institucional entre os poderes da República.

Bolsonaro negou a intenção de agredir poderes, mas mantém crítica ao ministro do STF, Alexandre de Moraes. O presidente ainda agradeceu e afirmou querer “registrar e agradecer o extraordinário apoio do povo brasileiro, com quem alinho meus princípios e valores, e conduzo os destinos do nosso Brasil”.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal