Definição

Suprema Corte do México decide por unanimidade pela liberação do aborto em mudança histórica

A vitória para os defensores de direitos das mulheres e direitos humanos acontece no momento em que os Estados Unidos (EUA) acabam de aprovar leis mais duras contra a prática.

A Suprema Corte do México decidiu por unanimidade, na terça-feira, 7 de setembro, que punir o aborto é inconstitucional, uma vitória para defensores de direitos das mulheres e direitos humanos, no momento em que os Estados Unidos (EUA) acabam de aprovar leis mais duras contra a prática.

A decisão no país, de maioria católica, vem na esteira de medidas para descriminalizar o aborto em nível estadual, embora a maior parte do país ainda tenha leis duras em vigor contra mulheres que interrompem a gravidez.

“Este é um passo histórico para os direitos das mulheres”, disse o ministro da Suprema Corte Luis Maria Aguilar.

Leia mais:
>>> Deputados conservadores apostam em Lira para avançar com pauta antiaborto

Uma série de estados norte-americanos aprovaram medidas recentemente para restringir o acesso ao aborto. Na semana passada, o Texas aprovou a lei antiaborto mais dura do país, depois que a Suprema Corte dos EUA se recusou a intervir.

A decisão mexicana abre as portas para a possibilidade de libertação de mulheres encarceradas por terem realizado abortos. Também pode levar mulheres de estados norte-americanos como o Texas a decidirem viajar para o sul da fronteira para realizar a prática.

Opinião dos brasileiros

O Instituto Paraná Pesquisas realizou um levantamento que apontou que 79% dos brasileiros são contra a legalização do aborto no Brasil. O resultado da pesquisa foi divulgado na última segunda-feira, 25 de janeiro, com dados coletados entre os dias 12 e 16 de janeiro. Ao todo, foram entrevistados mais 2 mil cidadãos  com mais de 16 anos em todos os estados brasileiros mais o Distrito Federal.

Os números também revelaram que 16,6% dos entrevistados se declararam a favor e 4,4% não souberam responder a pesquisa. O levantamento também mostrou que a taxa de rejeição foi maior entre os homens, totalizando 82,6%. Já as mulheres, de acordo com o resultado das pesquisas, mostrou que 75,8% das brasileiras são contra a interrupção da gravidez.

Agência Brasil

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal