Dois lados

Recife: atos no 7 de setembro dividem a cidade com pró-Bolsonaro em Boa Viagem e contra o presidente, na Boa Vista, com o Grito dos Excluídos

Dia da Independência do Brasil ganhou destaque político e reúne diversas manifestações não apenas na capital pernambucana como em todas as capitais do país.

No Recife, o 7 de setembro segue marcado por atos que dividem a cidade neste Dia da Independência do Brasil. Nos últimos dias, apoiadores do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) conclamaram manifestações contra ações ‘autoritárias’ do Supremo Tribunal Federal (STF) e em apoio ao governo federal. O bairro de Boa Viagem, é o local de concentração deste público que defende o chefe do Executivo do país.

Através das redes sociais, apoiadores aparecem em vídeos falando em direito à liberdade de expressão e em defesa da democracia.

Em Pernambuco, as manifestações estão sendo convocadas por movimentos de direitas, políticos e também por líderes religiosos.  Apoiadores também preparam uma carreata pela manhã, na Imbiribeira, às 10h.

Veja também:
>>>Multidão na motociata de Bolsonaro em Pernambuco mostra força e prestígio do presidente no Nordeste

Já o Grito dos Excluídos que chega a sua 27ª edição, realiza a manifestação popular no Recife, que esse ano tem com o lema “Na luta por participação popular, saúde, comida, moradia, trabalho e renda já!”.

A concentração ocorre pela manhã, na Praça do Derby, na Área Central da cidade, e percorre a Avenida Conde da Boa Vista até a Praça do Carmo, no bairro de Santo Antônio. A manifestação também realiza uma campanha de doação de alimentos para ajudar entidades que fazem apoio a pessoas em situação de rua. Para doar, é só levar 1 kg de feijão e entregar no coreto da praça, durante a concentração.

O Grito

A proposta do Grito dos Excluídos e Excluídas enquanto manifestação nacional surgiu em 1994, a partir da 2ª Semana Social Brasileira da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), que teve como tema Brasil, alternativas e protagonistas.

Desde então, a manifestação ocorre nacionalmente há 27 anos – envolvendo movimentos sociais, sindical, igrejas, pastorais, entre outras organizações comprometidas com as causas das populações mais vulneráveis, reivindicando direitos aos mais pobres.

A principal razão para a escolha do dia 7 de setembro para a realização do Grito dos Excluídos e Excluídas é fazer um contraponto ao Grito da Independência. Além de questionar os padrões de independência do povo brasileiro, a manifestação busca uma reflexão sobre um Brasil que deve ser mais justo e com oportunidades para todos os cidadãos.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal