Declaração

Senador Flávio Bolsonaro diz que “argentinos deram de malandros” e pede para que sejam ‘severamente punidos’

O parlamentar usou sua rede social para falar sobre o jogo da Seleção Brasileira no domingo (5), que foi suspensa após a Anvisa informar que jogadores da Argentina descumprir regras sanitárias.

O senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ) afirmou no domingo, 6 de agosto, em sua rede social que a delegação argentina ‘deu uma de malandro’ ao falsificar passaporte e escalar quatro jogadores que vieram da Inglaterra, descumprindo regras sanitárias brasileiras.

O parlamentar também disse que Polícia Federal teria que investigar porque as providências não foram tomadas antes do jogo ser iniciado, e defendeu que a Argentina deveria ser “severamente punida”.

“Argentinos deram de malandros. Sabiam que estavam burlando a lei brasileira, impediram a Anvisa de autua-los e, na marra, escalaram os 4 oriundos da Inglaterra. PF tem que investigar quem não tomou providências antes do jogo e Argentina deveria ser severamente punida”, escreveu.

Leia mais:
>>> Filho mais novo de Bolsonaro diz que namoraria petista e recebe crítica do senador Flávio: “Tá de sacanagem?”

Interrupção do jogo

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) paralisou na tarde deste domingo, 5 de setembro, o jogo entre Brasil e Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, após 5 minutos do início da partida. Posteriormente, o árbitro decidiu encerrar o jogo.

A decisão de paralisar o jogo foi tomada após quatro jogadores argentinos entrarem em campo, mesmo com a determinação da agência de que teriam de cumprir isolamento no hotel para serem deportados para a Argentina.

Sem citar os nomes dos jogadores, a agência informou que os jogadores teriam descumprido as regras sanitárias brasileiras segundo as quais “viajantes estrangeiros que tenham passagem, nos últimos 14 dias, pelo Reino Unido, África do Sul, Irlanda do Norte e Índia, estão impedidos de ingressar no Brasil”. Diante da situação, há possibilidades de os jogadores serem deportados do país.

“Após reunião com as autoridades em saúde, confirmou-se, após consulta dos passaportes dos quatro jogadores envolvidos, que os atletas descumpriram regra para entrada de viajantes em solo brasileiro, prevista na Portaria Interministerial nº 655, de 2021”, informou, em nota, a Anvisa, referindo-se aos viajantes que chegaram ao Brasil em voo de Caracas/Venezuela com destino a Guarulhos.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal