Declaração

Governador de Pernambuco afirma que “a possibilidade de aliança com o presidente Lula é real”

Paulo Câmara deu a declaração à revista Veja, mas relatou, entretanto, que uma decisão oficial só deve ocorrer no próximo ano.

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), afirmou que existe uma possibilidade do PSB fechar uma aliança com o PT para  apoiar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva nas eleições de 2022. A declaração do socialista foi dada em entrevista à revista Veja, mas Paulo deixou claro, que uma decisão final só deve ocorrer no próximo ano.

“Há uma diretriz do PSB de só discutir alianças em 2022. Mas as portas estão abertas. Não apenas ao PT, mas a todos os partidos do campo progressista que queiram conversar sobre um Brasil melhor. A aliança com o PT é uma das alternativas. A possibilidade de aliança com o presidente Lula é real”, disse o governador.

Câmara ainda afirmou que Lula tem muito apoio na região nordeste, e que a aliança seria crucial para uma vitória e para vencer Jair Bolsonaro (sem partido).

“Ele continua sendo o político mais popular no Nordeste. Aqui ele é imbatível. O que vai nos unir em 2022 é tirar o presidente Bolsonaro do poder e mudar tudo que está acontecendo no Brasil”, disse.

Ver mais:

>> Lula é recebido pelo governador de Pernambuco Paulo Câmara e pelo prefeito do Recife João Campos, no Palácio do Campo das Princesas

No último mês, o ex-presidente Lula iniciou sua viagem pelo Nordeste justamente em Pernambuco, onde se reuniu com Paulo Câmara e outros representantes do partido. O  apoio do PSB para a candidatura de Lula é considerado peça-chave para o PT.

O PSB havia se distanciado do PT durante as eleições de 2014, quando lançou Eduardo Campos como candidato, que acabou morrendo durante a campanha. No segundo turno, o PSB apoiou Aécio Neves (PSDB) contra Dilma Rousseff (PT). Nas eleições de 2018, o PSB declarou-se neutro no primeiro turno, mas apoiou a candidatura de Fernando Haddad (PT) no segundo turno.

Em 2020, PSB e PT disputaram o segundo turno das eleições no Recife. A vitória de João Campos (PT), foi bastante criticada pelos petistas, após a disseminação de notícias que foram taxadas como “fake” sobre a então candidata petista, Marília Arraes (PT).

 

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal