Troca

Vereadora do PT quer retirar nome de General de rua do Recife e mudar para Professor Paulo Freire

De acordo com Liana Cirne o Projeto de Lei é um reconhecimento à contribuição do educador para o combate ao analfabetismo e ao desenvolvimento da educação no Brasil.

A vereadora do PT Liana Cirne apresentou Projeto de Lei propondo a alteração do nome da Rua General Polidoro, uma das principais vias de acesso à Universidade Federal de Pernambuco (UFPE), para Rua Professor Paulo Freire, como parte das comemorações do centenário de nascimento do educador recifense, comemorado no próximo dia 19 de setembro.

De acordo com a parlamentar petista, o projeto de lei é um reconhecimento à contribuição do professor Paulo Freire para o combate ao analfabetismo e ao desenvolvimento da educação no Brasil.

Veja também:
>>>
Liana Cirne vai pedir nulidade de perícia sobre caso de agressão com spray de pimenta durante manifestação contra Bolsonaro

“É uma homenagem justa a esse recifense notório que revolucionou a educação no mundo promovendo uma educação libertária e emancipadora”, destacou Liana.

No projeto de lei apresentado, a vereadora destaca ainda a ligação do professor Paulo Freire, que estudou e foi professor da UFPE, com o Recife e com o estado de Pernambuco, enquanto o General Polidoro da Fonseca Jordão não possui, em sua biografia, nenhuma ligação com a história da capital Pernambucana.

Auxílio-aluguel para população LGBTQIA+

A Câmara Municipal do Recife aprovou na reunião Ordinária remota no último dia 24 de agosto, requerimentos de autoria da vereadora do PT, Liana Cirne, que solicitam a implementação de políticas públicas para a população LGBTQIA+.

Os primeiros requerimentos destacados pela parlamentar foram direcionados a população LGBTQIA+. O de número 8425/2021, solicita  a implementação de um programa de profissionalização;  o de número 8440/2021, pede a criação de um programa de auxílio-aluguel e o de número  8441/2021, a implementação de um banco de cadastro para o mercado de trabalho a ser disponibilizado a empresas parceiras da Prefeitura.

Liana Cirne defendeu as propostas e frizou que há diferenças ideológicas na Casa, mas que não podem se configurar como campos antagônicos.

“Faço questão de dizer que não estamos em campos antagônicos, estamos em campos complementares e eu lamento que as pessoas enxerguem esses campos como contraditórios: não são, eles se somam”, afirmou.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal