Pronunciamento

Pastor Claudio Duarte faz críticas ao STF e convoca evangélicos para manifestações: ‘Já já nós não vamos poder falar mais nada dentro de uma igreja’

Em um vídeo, o líder religioso destaca a importância da liberdade e da democracia.

Em um vídeo, que ganhou destaque nas redes sociais, o pastor Claudio Duarte faz um alerta aos cristãos brasileiros. No conteúdo, ele destaca a importância da liberdade e da democracia, e faz um apelo para que o povo participe da manifestação programada para o dia 7 de setembro.

Veja também:
>>>Pastores convocam grande ato em favor do Brasil e em defesa da Constituição para 7 de setembro

Duarte falou ainda sobre a prisão do presidente do PTB, Roberto Jefferson.

“Indica que qualquer pessoa, daqui a uma fração de tempo, que expor sua opinião de forma contrária em um país que se diz democrático vai ser preso. (…) Nós estamos a beira de uma revolução. Nós estamos à beira de uma guerra civil. (…) É importante nos posicionarmos porque não dá mais. Já já nós não vamos poder falar nada mais dentro de uma igreja”, disse Claudio Duarte.

O conteúdo foi compartilhado por muitas pessoas, incluindo a deputada federal Carla Zambelli, na terça-feira passada, 17 de agosto. Ela destacou que “essa liberdade depende da nossa união e ação”.

Outro pastor que também compartilhou um vídeo fazendo uma convocação foi o pastor Silas Malafaia, que afirmou que haverá “manifestações pacíficas em favor do Brasil e contra aqueles que querem rasgar a Constituição”.

Malafaia afirmou que estará a partir das 14 horas na Avenida Paulista, na cidade de São Paulo, com diversos outros líderes evangélicos, incluindo “Samuel Câmara, Abner Ferreira, Abe Huber, Vitor Hugo, César Augusto, Renê Terra Nova, Rina e Estevam Hernandes”.

No Recife, Dom Paulo Garcia, arcebispo da Igreja Episcopal do Brasil, também critica ações autoritárias do STF e pediu posicionamento de fiéis. 

“Como cristãos precisamos nos posicionar. Se não fizermos isso, em breve seremos proibidos de declarar nossa fé até mesmo nas igrejas”.

 

Confira o pronunciamento do arcebispo na íntegra: 

“Tenho estado muito preocupado e triste por tantos fatos que vem acontecendo no Brasil de hoje. Estamos vivendo dias muito difíceis.

Há uma escalada de autoritarismo nunca vista. Parece que não há mais segurança jurídica na nossa terra. Direitos individuais estão sendo suprimidos.

Quem emitir opinião diferente de um sistema composto por pessoas que não foram eleitas para nos governar, está sujeito a perseguição e prisão.

Jornalistas independentes tem sua liberdade suprimida, canais de comunicação são desmonetizados ou retirados do ar.

Estamos sendo impedidos de manifestar com liberdade nossas opiniões. Mais do que isso estão querendo calar as nossas vozes.

Como cristãos precisamos nos posicionar. Se não fizermos isso muito em breve seremos proibidos de declarar a nossa fé, até mesmo nas igrejas.

Bíblia e crucifixos estão sendo retirados das Escolas.

Recentemente um Colégio em Aldeia – Camaragibe, Pernambuco – foi ridicularizado pela mídia por se posicionar a favor dos valores cristãos.

Ha poucos dias o Pastor Jorge Linhares, em Belo Horizonte, foi convocado a se apresentar perante uma autoridade para se explicar porque afirmou que só existe o sexo masculino e feminino.

Se as coisas continuarem assim, muito em breve seremos impedidos de falar de Jesus e proclamar as Boas Novas do Evangelho.

Conclamo a todo o povo cristão, em particular a Igreja Episcopal Carismática, da qual sou o Arcebispo e Primaz, a lutar pela nossa liberdade, esse dom supremo que nosso Senhor Jesus Cristo nos conferiu.

Vamos orar e jejuar suplicando a Deus para que nossa nação seja firmada à luz dos ensinos bíblicos. Não podemos negociar a nossa fé.

E que para tanto nos ajude o Senhor.”

“Feliz é a nação cujo Deus é o Senhor “ (Salmo 33: 12)

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal