Declaração

Lula: ‘Brasil precisa ser do tamanho dos sonhos de Getúlio Vargas, não o pesadelo mesquinho de Bolsonaro’

Segundo o petista, o governo atual está “liquidando o legado da Petrobras”, criada durante o governo de Getúlio Vargas, em outubro de 1953.

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) lembrou nesta terça-feira (24) os 67 anos da morte do ex-presidente Getúlio Vargas (1930-1945 e 1951-1954) e aproveitou para criticar as medidas econômicas do governo do presidente Jair Bolsonaro. O petista, que está fazendo um périplo pelo Nordeste, está em Natal (RN).

“Quando vocês verem o preço da gasolina ou uma mãe de família sem dinheiro pra comprar um botijão de gás, lembrem que esse país pode e precisa ser do tamanho dos sonhos de Getúlio. E não o pesadelo mesquinho de Paulo Guedes e Bolsonaro”, disse o ex-presidente.

Para Lula, o governo atual está “liquidando o legado da Petrobras”, criada durante o governo de Getúlio Vargas, em outubro de 1953. Segundo ele, o Rio Grande do Norte era um dos maiores produtores de petróleo e gás do país, e agora, com Bolsonaro e o ministro da Economia, Paulo Guedes, teve poços fechados e a refinaria vendida.

“Estou em Natal hoje, 24 de agosto, 67 anos da morte de Getúlio Vargas. É triste ver que estão liquidando o legado da Petrobras, que Getúlio criou em 53, numa grande luta do povo brasileiro pela soberania”, disse o petista.

Ver mais:

>> “O país nunca precisou tanto ser salvo”, diz Lula ao lado de Mãe Telma de Iemanjá durante encontro, no Ceará

“Graças à Petrobras, o Rio Grande do Norte era um dos maiores produtores de petróleo e gás do país. E no nosso governo, se tornou o 1º Estado autossuficiente em combustíveis. Enquanto o governo atual fechou poços e mandou vender a refinaria”, afirmou.

Lula no Nordeste

Desde 15 de agosto, Lula já passou por Pernambuco, Piauí, Maranhão e Ceará. Os encontros políticos não se limitam a correligionários e aliados à esquerda em Recife (PE), por exemplo, o ex-presidente conversou com congressistas de legendas como Progressistas, Republicanos e Avante, alinhados ao governo Bolsonaro no plano federal.

Nos Estados que já visitou, Lula também reuniu-se, respectivamente, com os governadores Paulo Câmara (PSB-PE), Wellington Dias (PT-PI), Flávio Dino (PSB-MA) e Camilo Santana (PT-CE). Informalmente, lançou o governador cearense — já em seu 2º mandato — a uma vaga no Senado em 2022, afirmando que ele tem “cara de senador”.

Nos próximos dias, seguirá viagem para a Bahia, do governador Rui Costa (PT).

Da redação do Portal com informações do Poder360

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal