Defesa

No Recife, Ministro de Bolsonaro diz que ‘o presidente tem muitos defeitos, mas não pode ser acusado de corrupto ou ex-presidiário’

Milton Ribeiro, responsável pelo Ministério da Educação, participou da solenidade de reabertura do Museu do Homem do Nordeste, em Casa Forte, Zona Norte da capital pernambucana.

Durante agenda no Recife, capital pernambucana, nesta quinta-feira 19), o ministro da Educação Milton Ribeiro saiu em defesa do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). Em meio à reabertura do Museu do Homem do Nordeste, em Casa Forte, Zona Norte da capital pernambucana, ele afirmou que, embora o chefe do executivo tenha “muitos defeitos”, não pode ser acusado de ser “corrupto ou ex-presidiário”, fazendo uma referência a Lula .

Veja também:
>>>Ministro da Educação concede entrevista ao Portal de Prefeitura   

“Faço questão de dizer que o presidente da República é um homem que tem muitos defeitos, já falei isso para ele. Ele pode fazer de tudo, ser acusado de muitas coisas, de homofóbico, machista, grosseiro, só a mídia, nem a sociedade, nem os inimigos podem acusá-lo de corrupto, nem de ex-presidiário, porque ele é um homem sério”, afirmou Milton Ribeiro na solenidade.

O ministro disse ainda que é a Bolsonaro a quem deve a lealdade e a confiança.

“Estou nesse governo porque sempre estudei em escola pública, e, diante do desafio que recebi, falei ‘está na hora de devolver, aos 63 anos, o muito que a escola pública já me levou’, é isso que estou fazendo. Não tem acordo, nem reunião com empresário, nem com donos de escolas; o que quero é cumprir a lei, porque isso estou lá com todo apoio ao meu presidente.”

Em relação a polêmica declaração de que “universidade deveria ser para poucos”, feita na última semana. O ministro afirma que, ao contrário do que foi difundido nas redes sociais, não teve intenção de dizer que os mais pobres não deveriam ter acesso ao ensino superior, mas sim de que o diploma de graduação “não é garantia de empregabilidade no Brasil”.

Milton Ribeiro voltou a dizer que cursos técnicos dão mais oportunidades de emprego.

“Eu creio que sou talvez o primeiro ministro que tenha a coragem de dizer isso porque não tenho vínculo político com ninguém. Acho que o melhor para a sociedade brasileira é essa fórmula que a Alemanha e grandes países da Europa fizeram, com ensino médio profissionalizante. Depois, podem ascender, sim, com ensino superior, digamos
que tem vocação para estudar. ‘Fiz técnico em veterinária, mas quero ser médico veterinário’, tudo bem.”

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal