Retorno

Ministro da Educação participa de reabertura do Museu do Homem do Nordeste ao lado de Antônio Campos

As atividades presenciais no local estavam suspensas desde março de 2020.

O Museu do Homem do Nordeste, equipamento cultural da Fundação Joaquim Nabuco (Fundaj), do Ministério da Educação (MEC), reabriu nesta quinta-feira, 19 de agosto. A programação foi presidida pelo ministro da Educação, Milton Ribeiro, e fez parte da celebração dos 172 anos de nascimento do patrono da Instituição, Joaquim Nabuco. As atividades presenciais no Muhne estavam suspensas desde março de 2020. Durante esse período, o espaço passou por requalificação para a prevenção e combate a incêndios.

Veja também:
>>>No Recife, Ministro de Bolsonaro diz que ‘o presidente tem muitos defeitos, mas não pode ser acusado de corrupto ou ex-presidiário’

“O museu é algo muito importante, porque além de outras referências, serve para a gente aprender com o passado. Quem não aprende com o passado está fadado a cometer sempre os mesmos erros”, destacou o Ministro da Educação (MEC), Milton Ribeiro. Também estavam presentes no evento o prefeito de Goiana, Eduardo Honório, e o secretário de Cultura de Pernambuco, Gilberto Freyre Neto.

Ribeiro ainda conferiu em primeira mão a exposição “389 dias de Solidão”, na sala de abertura do edifício Gil Maranhão. A mostra é um convite para o público refletir sobre os desafios dos equipamentos museais durante a pandemia, que sofreram com a ausência dos visitantes. O Muhne apresenta intervenções a partir da reprodução de obras de artistas renomados, como “Mona Lisa” (Leonardo da Vinci, 1503) e “O Grito” (Edvard Munch, 1893), e também de artistas populares. Essas intervenções fazem conexão com o momento atual e os retratos tiveram uma oportuna interferência: a máscara de proteção contra a Covid-19.

“Esse Museu é, sem dúvidas, uma parte viva da memória cultural e histórica do Nordeste”, ressaltou o presidente da Fundaj, Antônio Campos. Ele ainda lembrou que 19 de agosto é uma data muito importante para a casa: os 172 anos do nascimento de Joaquim Nabuco e o Dia da Fotografia.

A programação de reabertura do Museu seguiu com o lançamento do livro “Museu do Homem do Nordeste em 40 peças” (Editora Massangana, 2021). A obra foi organizada pelos museólogos Henrique Cruz e Marília Bivar e resgata a história de preservação do equipamento, que completou 40 anos de trajetória em 2019, a partir de peças expostas. O leitor participa, ao longo das 255 páginas, de uma celebração à história das peças do acervo, que foram escolhidas por servidores e monitores do Educativo e do Muhne.

Na Sala Waldemar Valente, os artistas Gisela Abad, Saulo Dubourcq e Sergio Bandeira têm seus trabalhos expostos na mostra “Três Ceramistas”. A exposição foi inaugurada por Milton Ribeiro e pode ser visitada pelo público a partir da amanhã (20) até o dia 31 de outubro.

Além dos lançamentos da exposição e do livro, o ministro também participou da reabertura do Espaço Janete Costa Arte e Cultura, loja do Museu do Homem do Nordeste. Localizada no hall do Muhne, ela é dedicada a artesãos e artistas populares que têm o objetivo de comercializar suas peças a preços acessíveis. Até o dia 1º de abril de 2022, quem quiser pode se inscrever para vender seus produtos na galeria.

Da redação do Portal de Prefeitura com informações da Fundaj. 

 

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal