Paralização

Ex-deputado federal e cantor Sérgio Reis convoca manifestação com caminhoneiros a favor de Bolsonaro; assista vídeo

"Vai parar tudo. Não é só Brasília, é o país", disse o cantor em reunião com empresários do agronegócio e caminhoneiros.

O cantor e ex-deputado federal Sérgio Reis está convocando uma paralisação de caminhoneiros para a primeira semana de setembro. O ato foi divulgado através de um vídeo que circula nas redes sociais. O sertanejo afirma que “a cobra vai fumar” se o STF (Supremo Tribunal Federal) não atender as reivindicações do ato a favor do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) como o voto impresso e o impeachment de ministros da Corte.

“Nós vamos parar 72 horas. Se não fizer nada, nas próximas 72 horas ninguém anda no país. Vai parar tudo. Não é só Brasília, é o país”, disse o ex-deputado em reunião com empresários do agronegócio e caminhoneiros, realizada na última quinta-feira, 12 agosto.

Confira: 

Veja também:
>>>Bolsonaro pedirá ao Senado para instaurar processo contra Barroso e Moraes do STF

O presidente Jair Bolsonaro disse no sábado, 14 de agosto, que levará ao presidente do Senado, Rodrigo Pacheco, um pedido para que instaure um processo contra os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) Alexandre de Morais e Luís Roberto Barroso. Esse último também é presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

O Artigo 52 da Constituição Federal prevê que é competência privativa do Senado processar e julgar os ministros do STF, os membros do Conselho Nacional de Justiça (CNJ) e do Conselho Nacional do Ministério Público, o procurador-geral da República e o advogado-geral da União nos crimes de responsabilidade.

“Todos sabem das consequências, internas e externas, de uma ruptura institucional, a qual não provocamos ou desejamos. De há muito, os ministros Alexandre de Moraes e Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal, extrapolam com atos os limites constitucionais”, afirmou o presidente na publicação.

De acordo com Bolsonaro, “o povo brasileiro não aceitará passivamente que direitos e garantias fundamentais (art. 5° da CF), como o da liberdade de expressão, continuem a ser violados e punidos com prisões arbitrárias, justamente por quem deveria defendê-los”.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal