Caravana

Ex-presidente Lula confirma agenda em Pernambuco neste domingo e segunda, incluindo encontro com Paulo Câmara e movimentos sociais

A previsão é que o petista visite ao menos 6 Estados da região Nordeste, começando o ‘tour’ por Pernambuco.

Neste domingo, 15 de agosto, o ex-presidente Lula desembarca em Pernambuco, Estado que inicia sua caravana pelo Nordeste. Na agenda oficial do petista, de acordo com o blog do Jamildo, Lula se encontra com o governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB-PE), no domingo, já no dia seguinte, 16 de agosto, ele se reúne com movimentos sociais.

Uma visita do ex-presidente (PT) ao nordeste estava programada desde junho, sendo adiada para julho e agora confirmada para os próximos dias.

Veja também:
>>>‘Vamos derrotar esse desastre chamado Bolsonaro’, diz ex-presidente Lula em encontro com Dilma Rousseff

Durante a visita, Lula vai também se reunir com diversas lideranças políticas locais, entre elas está previsto um encontro com os três deputados federais que são mais cotados para compor a chapa no Senado, Eduardo da Fonte (PP), André de Paula (PSD) e Silvio Costa Filho (Republicanos).

O roteiro envolve ainda diálogo com outros partidos e com personalidades da política local, da Cultura, dos movimentos sociais.

Roteiro pelo Nordeste

Além de Pernambuco, nos dias 17 e 18 de agosto o ex-presidente Lula vai para Teresina (Piauí). Ainda no dia 18 o petista chega em São Luis (Maranhão), onde fica até sexta-feira, quando vai para Fortaleza (Ceará). Na terça, 24 de agosto, Lula tem agenda em Natal com a governadora Fátima Bezerra. Na quarta e quinta-feira, 25 e 26 de agosto, Lula estará em Salvador (BA).

Devido a pandemia, não haverá ato público de massa em nenhum dos estados.

Na capital pernambucana, o PT disputou a Prefeitura do Recife contra o PSB, lançando a deputada federal Marília Arraes (PT), que chegou ao segundo turno contra o primo, João Campos, que derrotou a petista com 56,27% dos votos.

A rachadura entre as siglas durante as eleições não é de hoje, em 2018 Marília Arraes teve seu nome rifado após uma aliança do PT com a Frente Popular, que lançou Humberto Costa como senador. Marília na época era vereadora do Recife, saiu como candidata a deputada federal.

Em abril, ocorreu uma reunião virtual entre dirigentes e lideranças petistas e socialistas, buscou uma reconstrução dos laços. Na ocasião, o ex-presidente Lula acenou positivamente a uma nova aliança.

 

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal