Agora

Ao vivo: CPI da Pandemia ouve Airton “Cascavel”, empresário que atuou informalmente no Ministério da Saúde

Segundo a Comissão, Cascavel é amigo do Pazuello e participou de agendas públicas e reuniões com o ex-ministro, quando descoberto a irregularidade, foi nomeado assessor especial, cargo que ocupou entre junho de 2020 e março de 2021.

Acompanhe ao vivo o depoimento de Airton Antonio Soligo, empresário conhecido como Airton Cascavel, na CPI da Pandemia na manhã desta quinta-feira, 5 de agosto. Airton teria atuado informalmente durante meses no Ministério da Saúde, sem ter qualquer vínculo com o setor público.

Veja ao vivo:

Segundo a CPI, Cascavel é amigo do Pazuello e participou de agendas públicas e reuniões com o ex-ministro. Quando descobriram a informalidade, Pazuello o nomeou assessor especial, cargo ocupado de junho de 2020 a março de 2021.

Autor do requerimento, o senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), aponta que gestores estaduais e municipais consideravam que Antonio Soligo era o “ministro de fato” da pasta, e quem resolvia muitas das questões burocráticas e logísticas do Ministério.

“Durante a gestão Pazuello, da qual o senhor Airton Antonio Soligo teve papel preponderante, o Brasil presenciou o colapso dos sistemas de saúde pelo país”, aponta Randolfe.

Agência Senado

Leia mais:
>>> Reverendo Amilton de Paula admite na CPI da Pandemia que reunião com Bolsonaro não aconteceu

Convocação de Braga Netto

O relator da CPI da Pandemia, senador Renan Calheiros (MDB-AL), defendeu que o ministro da Defesa, general Walter Braga Netto, compareça à comissão. Segundo Renan, o depoimento de Braga Netto seria importante pelo papel que ele exerceu como chefe da Casa Civil “no momento mais grave da pandemia”, no final de março — quando o Brasil chegou a quase 4 mil mortos por covid-19 ao dia. Renan disse que a CPI tem o compromisso de investigar com responsabilidade e, para isso, é preciso ouvir o ministro.

“Não investigamos instituições ou pessoas, mas investigamos os fatos e apenas os fatos”, pontuou Renan.

O vice-presidente da CPI, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), também é favorável ao depoimento de Braga Netto. Para o senador, já existem elementos para a sua convocação. Randolfe disse que CPI ainda vai analisar o momento mais adequado para a convocação do ministro.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal