Alerta

Humberto Costa afirma que FBC na Frente Popular representaria um “divórcio” do PT com o grupo

O petista justificou que, embora considere FBC “um amigo”, o atual líder do governo Bolsonaro no Senado representa um projeto a ser combatido e derrubado em 2022.

Durante visita as suas bases, que teve início desde a semana passada em várias regiões de Pernambuco, o senador Humberto Costa (PT) disse, em Petrolina, que as chances do senador Fernando Bezerra Coelho (MDB) compor chapa na Frente Popular são quase nulas.

O petista justificou que, em conversa com a coluna de Calos Britto, que embora considere FBC “um amigo”, o atual líder do governo Bolsonaro no Senado representa um projeto a ser combatido e derrubado em 2022.

Veja também:
>>>Miguel Coelho cumpre agenda política em cidades, mesmo o MDB negando apoio ao seu nome como possível candidato ao governo de PE em 2022

>>>Em manifestação no Recife, Humberto Costa diz que Bolsonaro teme impeachment e encontra-se isolado politicamente

“Respeito as posições dele (FBC), mas não vejo hoje como fazer esse casamento. Esse é um tipo de casamento que, se acontecesse, representa um divórcio do PT. Não que eu tenha nada contra Fernando, mas hoje ele é o líder do Governo Bolsonaro no Senado. Seria uma incoerência muito grande. A gente perderia o discurso, perderia a potência que a candidatura de Lula revela, e certamente teria uma grande defecção dentro do partido”, analisou.

O senador também argumenta que o PT vem mantendo uma certa convivência com outras legendas do chamado ‘Centrão, e que por sua vez integram a Frente Popular, mas a presença de FBC seria inviável por representar o bolsonarismo em Pernambuco.

Miguel Coelho, prefeito de Petrolina (MDB), em busca de explorar terreno e visando as eleições de 2022, iniciou uma série de encontros com prefeitos da Região Metropolitana do Recife. Ao lado do senador e pai Fernando Bezerra Coelho e dos irmãos, o deputado federal Fernando Filho (DEM) e o estadual Antonio Coelho (DEM), o jovem político busca marcar terreno eleitoral indo além do sertão do Estado.

Mesmo tendo o nome rifado pelo MDB, Miguel Coelho bate de frente com a sigla e busca protagonismo na chance de ser o principal nome da oposição para disputar o comando do Palácio do Campo das Princesas a partir de janeiro de 2023.

O próprio senador Humberto disse que já  o presidente do MDB em Pernambuco, Raul Henry, para uma agenda com o ex-presidente Lula.

“Eu tive a oportunidade de conversar com o deputado Raul Henry. Já o convidei para participar de uma conversa com o presidente Lula. Uma disputa aqui, encabeçada pelo grupo de Fernando Bezerra Coelho, quem estiver no grupo vai estar enquadrado como bolsonarista”.

Por outro lado, também do MDB, o prefeito do Paulista, Yves Ribeiro, defendeu que a legenda tenha candidato próprio ao Governo de Pernambuco nas eleições 2022, depois do encontro com o prefeito de Petrolina, Miguel Coelho e o seu pai Fernando Bezerra. 

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal