Solicitação

PT, PCdoB, PSOL e mais oito partidos acionam TSE para cobrar explicações de Bolsonaro sobre fraudes nas urnas

Presidente promoveu uma live na quinta-feira (29) e apresentou suspeitas de fraude eleitoral que já rejeitadas anteriormente.

Onze partidos acionaram a corregedoria do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para cobrar explicações do presidente Jair Bolsonaro explicações sobre supostas fraudes sugeridas por ele às urnas eletrônicas.

Assinam o requerimento: PT, PSDB, MDB, PDT, Solidariedade, Cidadania, Rede, PV, PCdoB, PSOL e PSTU, após Bolsonaro promover uma live na última quinta-feira (29) e apresentar suspeitas de fraude eleitoral já rejeitadas anteriormente. Os partidos alegam que o ato foi “estritamente político”.

“Com críticas expressas a partidos de oposição, deputados e senadores que se manifestam de maneira contrária aos interesses do presidente, seguido de inúmeras ofensas ao presidente do TSE [Luís Roberto Barroso”, criticam os partidos.

Ver mais: 

>> Partidos políticos divulgam nota em defesa da democracia e do sistema eleitoral brasileiro, após falas de Bolsonaro

Os partidos também acusam como suspeita a fala de Bolsonaro por “estranhamente” convencer um “grande número de pessoas sobre a confiabilidade das urnas eletrônicas”. O presidente da República promoveu a live para apontar supostas fraudes na esteira do debate do voto impresso para a auditagem do processo eleitoral.

Live de Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro voltou na quinta feira, 29 de julho, a defender a utilização do voto impresso nas eleições durante a realização de live semanal, que nesta quinta-feira, excepcionalmente, durou 2 horas e 49 minutos. Normalmente, a live presidencial tem a duração de cerca de 1 hora.

Durante transmissão realizada pelas redes sociais, e que teve, entre outros, a participação do Ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, foram apresentados vídeos de eleitores que foram às urnas em eleições anteriores apontando supostos indícios de fraudes na utilização da urna eletrônica.

“Voto impresso auditável e contagem pública dos votos é um instrumento de cidadania e paz social, garantia de paz e prosperidade, de harmonia entre os Poderes. Nenhum Poder é absoluto, todos nós temos limites. O que o povo quer, e nós devemos atendê-lo, é exatamente um sistema de votação onde se possa ter a garantia de quem se votou, o voto vai para aquela pessoa. Assim, nós conseguiremos, com toda certeza, uma paz no Brasil, conseguiremos antecipar possíveis problemas e nós partiremos para a normalidade”, afirmou.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal