Decisão

Justiça proíbe megaevento preparado por ruralistas para receber Bolsonaro

O magistrado estipulou multa de R$ 2 milhões em caso de descumprimento de sua decisão.

A Justiça proibiu um megaevento que está sendo preparado para receber o presidente Jair Bolsonaro, neste sábado (31) em Presidente Prudente, interior de São Paulo.

A recepção, que reuniria duas mil pessoas no Recinto de Exposições do município, havia sido autorizada por decreto pela prefeitura. O juiz Darci Lopes Beraldo acatou ação movida pelo Ministério Público estadual contra o evento, alegando que sua realização contrariava as regras sanitárias de prevenção à pandemia de covid-19. O magistrado estipulou multa de R$ 2 milhões em caso de descumprimento de sua decisão.

Ver mais:

>>> Recife programa novo ato no domingo (1º) em apoio ao voto impresso defendido por Bolsonaro; saiba detalhes

O presidente Jair Bolsonaro ordenou a assessores jurídicos do governo que tentem derrubar a decisão da Justiça. Bolsonaro irá até lá para credenciar o Hospital Regional do Câncer ao Sistema Único de Saúde (SUS).O juiz entendeu que a recepção contrariava as regras de prevenção à pandemia da Covid-19.

A prefeitura cancelou o evento para não ter que pagar a multa de R$ 2 milhões estipulada pelo juiz. Presidente Prudente é sede da União Democrática Ruralista (UDR) que já foi presidida pelo atual secretário de Assuntos Fundiários do governo federal, Luiz Antonio Nabhan Garcia. Nabhan acompanhará Bolsonaro.

Protesto no dia 31

A capital pernambucana se programa para realização de um novo ato em apoio ao presidente da República Jair Bolsonaro (sem partido), dessa vez em defesa do voto impresso, uma bandeira que tem sido defendida pelo mandatário. A manifestação está programa para o domingo, 1º de agosto. No Recife o ato acontecerá na Av. Boa Viagem, a partir das 9h, com concentração no Parque Dona Lindú.

Através das redes sociais os bolsonaristas usam a hastag  “Dia01VaiSerGigante”, na tentativa de pressionar o Congresso em favor da Proposta de Emenda à Constituição que permite a mudança no processo eleitoral, mostrando que existe apoio popular à matéria.

No Twitter, o  deputado federal Paulo Eduardo Martins (PSC-PR), presidente da comissão especial da Câmara que analisa a restituição do voto impresso no Brasil, disse que a deliberação será em 5 de agosto, “impreterivelmente”. Martins é favorável ao projeto.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal