Prova

Vídeo: Bolsonaro mostrará “prova bomba” sobre fraudes nas eleições na live desta quinta-feira (29)

Presidente afirmou que apresentará “inconsistências” nas eleições de 2014 e 2018.

O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta quarta-feira (28) que apresentará uma “prova bomba” de que houve fraudes em eleições de 2014 e 2018. O chefe do Executivo fará transmissão ao vivo nesta quinta-feira (29) para mostrar “inconsistências” nos pleitos.

“Amanhã, 19 horas, nós vamos convidar toda a imprensa, vai ser transmitido também pelas nossas mídias sociais, nós mostrando as inconsistências das eleições de 2014 e 2018. E tem uma que vai ser uma bomba não tem como você acreditar que as eleições são limpas no Brasil. Não são limpas“, declarou o presidente para apoiadores.

O presidente repetiu que caso o voto impresso não seja adotado haverá “problemas” e que o “o povo vai reagir em 22 se não tivermos eleições democráticas“ e passou a chamar o voto impresso de “voto democrático”, em mais uma estratégia de defesa da medida.

“A gente vai demonstrar todas as inconsistências de 2014, 2018, tá? São coisas fantásticas ali, para mostrar que nós temos que ter um filtro, temos que ter transparência. Me acusavam de ser ditador, estou demonstrando exatamente o contrário. Vai ganhar eleições quem tem voto. Se não for dessa maneira poderemos ter problemas em 22. E eu não quero problema“, afirmou.

Ver mais:

>> Bolsonaro afirma que “não dá para termos eleições como está aí”

Bolsonaro também voltou a criticar a posição do presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), Luís Roberto Barroso, que é contrário à medida e citou a estimativa de que a inclusão de máquinas impressoras custará R$ 2 bilhões para os cofres públicos.

“Quando falam, o Barroso mesmo, né, [diz] ‘mais R$ 2 bilhões’. Ô Barroso, quem trata do orçamento sou eu, não é você“, afirmou.

O chefe do Executivo já havia afirmado que há recursos para bancar as adaptações necessárias no sistema eleitoral no ano que vem. A PEC (Proposta de Emenda à Constituição) de voto impresso deve ser votada em 5 de agosto na comissão especial que analisa a proposta.

“Por que o ministro Barroso tá tão preocupado em não ter eleições democráticas? Ele é contra a democracia? Parece que é! Se nós estamos oferecendo uma maneira de comprovar que realmente as eleições não vão ser fraudadas, por que ele quer acabar com as eleições e permanecermos numa dúvida?“, disse.

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal