Opinião

Após decreto, filho do presidente da Argentina se declara não binário

Dyhzy comemorou o decreto do pai e diz que medidas como essa levarão a mais pessoas a naturalizarem a agenda LGBTQIA+.

O filho do presidente da Argentina Alberto Fernández, Dyhzy, se declarou como pessoa não binária nesta quinta-feira (22) e disse que mudará o gênero em seu documento de identificação.

As afirmações ocorrem um dia após Fernández publicar um decreto presidencial para incluir a alternativa “X” na parte de gênero nos documentos oficiais, para pessoas que não se identificam nem como homens, tampouco como mulheres.

Em uma transmissão em sua rede social, Dyhzy comemorou o decreto do pai e diz que medidas como essa levarão a mais pessoas a naturalizarem a agenda LGBTQIA+.

“Quando o Estado reconhece uma lei, essa lei vai se naturalizando. Hoje não é diferente, não chama a atenção ver um casal homossexual se casando, pois se aprovo o matrimônio igualitário. Esse tipo de direito é necessário ser reconhecido pelo Estado. Mais do que falta, as pessoas precisam primeiro se desconstruir, mais gente vai naturalizar isso. Obviamente que existe gente do mal: transfóbica, homofóbica. [Mas] Continuamos conquistando direitos. Nenhum retrocesso vai nos impedir”, declarou.

Ver mais:

>> Argentina cria documento de identidade nacional para pessoas que não se reconhecem como mulher ou homem; são as não-binárias

Registrado como Estanislao, Dyhzy também mudará o seu nome nos documentos pois nunca se sentiu “identificado” com ele.

“Não gosto. Nunca na minha vida me senti identificado com esse nome. É por isso que nem o digo e peço que o façam. Não me chame assim”, pediu.

Da redação do Portal com informações do Pleno.news

Deixe seu comentário

[gs-fb-comments]
WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal