Remoção

YouTube remove vídeos de Bolsonaro por dizer que Hidroxicloroquina e Ivermectina são eficazes para tratar ou prevenir a Covid-19

Segundo informações, foram 15 vídeos, sendo 14 lives, que haviam sido publicados entre o ano passado e esse ano.

A conta do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) no YouTube teve alguns vídeos removidos por violar regras da plataforma. Segundo informações, foram 15 vídeos, sendo 14 lives, que haviam sido publicados entre o ano passado e esse ano. 

De acordo com a rede social, os vídeos do presidente foram excluídos por difundirem informações incorretas sobre o tratamento de Covid-19.

Veja também:
>>>Comentarista da CNN ofende Jair Bolsonaro durante vacinação: ‘Jair vai se f****’

>>>Humberto diz que há possibilidade de Bolsonaro responder por crime contra humanidade no Tribunal Penal Internacional

>>>Vídeo: Em entrevista, Bolsonaro diz que “ivermectina mata bichas”

Em um dos vídeos, o presidente aparece acompanhado do ex-ministro da Saúde Eduardo Pazuello, e fala sobre “tratamento precoce”, já descartado pelas autoridades de saúde como alternativa de tratamento à covid e questiona a efetividade do uso de máscaras.

Em nota, o YouTube afirma que os vídeos foram removidos por divulgar informações incorreta sobre a pandemia.

“Após análise cuidadosa, removemos vídeos do canal Jair Bolsonaro por violar nossas políticas de informações médicas incorretas sobre a Covid-19. Nossas regras não permitem conteúdo que afirma que Hidroxicloroquina e/ou Ivermectina são eficazes para tratar ou prevenir Covid-19; garante que há uma cura para a doença; ou assegura que as máscaras não funcionam para evitar a propagação do vírus.

A plataforma reitera ainda que a atualização das suas políticas está alinhada às orientações atuais das autoridades de saúde globais sobre a eficácia dessas substâncias.

“Desde o início da pandemia, o YouTube já removeu mais de 850 mil vídeos por violarem as políticas de conteúdo da plataforma sobre o coronavírus”.

Não é a primeira vez que as redes sociais removem conteúdos do presidente Jair Bolsonaro por violarem as normas das plataformas e divulgarem informações falsas ou contraditórias sobre a pandemia do novo coronavírus.

Desde o início da pandemia, Twitter, Facebook e o Instagram excluíram publicações de Bolsonaro que mostravam um passeio do presidente por cidades do Distrito Federal. Durante o passeio, o presidente se posiciona contra o isolamento social.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal