Solicitação

PSB ingressa com ação popular contra presença de público em jogo de futebol no Distrito Federal

O pedido destaca que a liberação no jogo das oitavas de final da Copa Libertadores da América descumpre remendação da Organização Mundial de Saúde (OMS) de isolamento social.

O presidente do PSB-DF, Rodrigo Dias, ingressou, na terça-feira, 20 de julho, com uma ação popular com pedido liminar no Tribunal de Justiça do Distrito Federal e dos Territórios (TJDFT) para impedir que haja público em jogos da Copa Libertadores da América na capital federal.

A ação destaca que a liberação para participação do público no jogo das oitavas de final da competição, que está previsto para ser realizado nesta quarta, 21 de julho, é uma medida que descumpre as recomendações apresentadas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) de isolamento social.

“Enquanto Brasília é a 19ª Unidade Federativa em vacinação e vemos o avanço da variante Delta, Ibaneis quer aglomerar pessoas em estádio, colocando seus negócios à frente da vida! Vergonhoso!”, criticou Dias sobre os Decretos nº 42.297/2021 e nº 42310/2021, do Governo do Distrito Federal, que autorizam a realização de eventos profissionais de futebol com a presença de público durante o período da crise na saúde pública decorrente do contágio da Covid-19.

Leia mais:
>>> Dino diz que gostaria de receber ficha de filiação do PSB das mãos de Eduardo Campos, que segundo ele, seria presidente do Brasil

Além disso, Dias ressaltou que isso poderá “gerar consequências gravíssimas” para a saúde dos brasilienses com este “risco de uma grande aglomeração”.

“Para que ocorra o combate eficaz à pandemia do coronavírus Covid-19, que assola todo o mundo e que propaga fortemente em todos os Estados brasileiros, como é notório, é indispensável a observância das orientações científicas para impedir que se coloque em risco a vida e a saúde de centenas de milhares de pessoas”, diz o documento.

O socialista lembra que, nos últimos dias, ocorreu “um súbito aumento de casos no Distrito Federal” e que isso poderá ocorrer novamente, caso haja um evento de tal porte com a presença de público, “gerando colapso” na capacidade do sistema de saúde e resultando em mais mortes, tanto de vítimas do coronavírus, quanto de outras causas.

Na ação, o presidente do PSB-DF afirma que autorizar a realização de evento esportivo que certamente gerará aglomerações indevidas na atual circunstância viola o direito constitucional à saúde e à vida.

Da redação do Portal com informações do Partido Socialista Brasileiro (PSB)

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal