Atuação

Bolsonaro despacha por videoconferência enquanto se recupera em hospital de São Paulo

O Presidente está internado desde a noite de quarta-feira, 14 de julho, na capital paulista. O chefe do Executivo havia dado entrada pela manhã daquele dia no Hospital das Forças Armadas, em Brasília.

O presidente Jair Bolsonaro despachou na sexta-feira, 16 de julho, do Hospital Vila Nova Star com o ministro da Casa Civil, Luiz Eduardo Ramos, por videoconferência. O ministro publicou uma foto em seu Twitter onde aparece trabalhando em frente ao telefone celular por onde fazia a vídeo chamada com o presidente.

Leia mais:
>>> DPU e MPF representam contra presidente Bolsonaro por prática de racismo

Bolsonaro está internado desde a noite de quarta-feira, 14 de julho, na capital paulista. Ele havia dado entrada pela manhã daquele dia no Hospital das Forças Armadas, em Brasília, com uma crise persistente de soluço e mal estar. Exames indicaram um quadro de obstrução intestinal.

Por decisão do cirurgião Antonio Luiz Macedo, responsável pelos procedimentos que o presidente foi submetido após sofrer um atentado na campanha eleitoral de 2018, Bolsonaro foi transferido para São Paulo.

Na manhã de hoje, Bolsonaro divulgou uma foto nas redes sociais onde aparece caminhando no corredor do hospital segurando o suporte para soro. “Em breve de volta a campo, se Deus quiser!”, escreveu na legenda da imagem.

Na quinta-feira, 15 de julho, devido ao seu estado de saúde, o Presidente teve de cancelar a transmissão ao vivo que costuma fazer pelas redes sociais às quintas-feiras. Ele recebeu a visita do ministro do Gabinete de Segurança Institucional, general Augusto Heleno, e passou o dia acompanhado da primeira-dama Michelle Bolsonaro.

Agência Brasil

Padre debocha de soluços

Na quarta-feira, 14 de julho após a divulgação de que o presidente Jair Bolsonaro estava internado em um hospital devido a dores abdominais e crise de soluços provocados por uma obstrução intestinal, um padre publicou nas redes sociais uma piada envolvendo uma hipotética morte de Bolsonaro em decorrência do incidente.

O padre Wanderson José Guedes disse que, se o Presidente morresse após um forte soluço, o ocorrido poderia até ser chamado de “solução”. Após a publicação, imediatamente alguns de seus próprios seguidores lamentaram o post e, depois de algum tempo, apoiadores de Bolsonaro também criticaram a “piada” do padre em centenas de comentários.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal