Anúncio

Governador do Ceará, Camilo Santana, comunica prisão de DJ Ivis após agressões à ex-mulher Pamella Holanda

O gestor confirmou que a prisão foi decretada nesta quarta-feira (14) pela Justiça.

O governador do Ceará, Camilo Santana (PT), anunciou nesta quarta-feira (14) no Twitter a prisão preventiva do DJ Ivis, investigado por lesão corporal após agredir a mulher, Pamella Holanda.

“Acabo de ser informado pelo nosso secretário de Segurança da prisão do DJ Ivis, no caso das agressões a Pamella Holanda. A prisão preventiva havia sido solicitada ontem pela nossa Polícia Civil e decretada há pouco pela Justiça. Que responda pelo crime cometido”, afirma o governador.

Ver mais: 

>> Deputada Gleide Ângelo critica agressão de DJ Ivis à esposa: “Indignada, chocada com a covardia do crime”

Entenda o caso:

Na tarde de domingo (11), Pamella Holanda, ex-mulher de Iverson Araújo, conhecido como DJ Ivis, divulgou em sua rede social vídeos de câmera de segurança nos quais o músico a agredia com socos, chutes, tapas e pontapés. Na maioria dos vídeos, as agressões ocorreram em frente da filha bebê e de outras pessoas.

Tentando justificar o injustificável, o DJ disse em vídeos publicados no Instagram que ele e a ex-companheira não estavam vivendo uma “relação saudável há algum tempo” e que tentou “fazer de tudo para que isso não chegasse ao extremo”.

“Estou aqui para mostrar que não aguento mais isso. Muitas pessoas vão me julgar, mas eu não suportava mais isso, eu recebi chantagens, ameaça de morte com a minha filha. Ninguém sabe o que é isso que eu passei.”

Ivis publicou, ainda, um Boletim de Ocorrência que teria feito contra a ex-mulher, alegando que Pamella “não admite de forma alguma o fim do relacionamento” e que “a mesma ameaça se jogar do condomínio e sumir com a filha menor”.

Na manhã desta segunda-feira, 12, Pamella se pronunciou nas redes sociais agradecendo o apoio que está recebendo e garantindo que ela e a filha estão bem e seguras.

“Não existe fama, status, dinheiro, posição social, contato ou influência que permita ele de ficar impune. Eu me calei por muito tempo. Eu sofria sozinha com minha filha, sem apoio até dos que diziam estar ali para ajudar, que eram coniventes e presenciaram tudo calados, sem interferir, com a desculpa de que eu tinha que aguentar calada. Não se calem. Não se calem jamais. Eu não vou me calar.”

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal