Imprevisto

Bolsonaro faz exames em hospital após reclamar de dores abdominais e cancela reuniões da manhã

O presidente vinha se queixando nos últimos dias de soluços persistentes.

O presidente Jair Bolsonaro deu entrada nesta quarta-feira, 14 de julho, no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, para a realização de exames para investigar a causa de soluços persistentes que vem tendo há alguns dias. A medida foi tomada por decisão de sua equipe médica.Bolsonaro, Bolsonaro faz exames em hospital após reclamar de dores abdominais e cancela reuniões da manhãBolsonaro, Bolsonaro faz exames em hospital após reclamar de dores abdominais e cancela reuniões da manhã

Em nota, a Secretaria Especial de Comunicação Social informou que Bolsonaro ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. “Ele está animado e passa bem”, diz a nota.

A agenda do dia do presidente foi cancelada. Nesta manhã, ele participaria de uma reunião entres os presidentes do Judiciário, Executivo e Legislativo, para discutir as relações entre os poderes. O encontro será oportunamente reagendado.

Leia mais:
>>> Bolsonaro envia para o Senado a indicação de André Mendonça ao STF

Agência Brasil

Nota do Planalto

Veja a íntegra da nota divulgada pelo Palácio do Planalto:

O Presidente da República, Jair Bolsonaro, por orientação de sua equipe médica, deu entrada no Hospital das Forças Armadas (HFA), em Brasília, nesta quarta-feira (14) para a realização de exames para investigar a causa dos soluços.

Por orientação médica, o presidente ficará sob observação, no período de 24 a 48 horas, não necessariamente no hospital. Ele está animado e passa bem.

Secretaria Especial de Comunicação Social

Secom/MCom

Urna eletrônica

O presidente Jair Bolsonaro voltou a questionar na segunda-feira, 12 de julho, a lisura da urna eletrônica. Em um post no Facebook acompanhado de uma reportagem da Band de 2010, ele escreveu:

“Urna eletrônica: a fraude nasceu para todos os maus intencionados. Quem tem medo de auditar as urnas? Os que querem eleições limpas ou aqueles que não têm compromisso com a democracia?”.

O chefe do Palácio do Planalto tem colocado o voto impresso como condição para legitimar o sistema eleitoral. O atual sistema tem urnas eletrônicas sem impressão dos votos e, segundo Bolsonaro, permite fraudes.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal