Declaração

Dilma: em plena pandemia, Cuba sofre um embargo covarde dos EUA

Ex-presidenta condenou mais uma vez o bloqueio econômico dos EUA a um país que tem sido um exemplo de solidariedade ao espalhar médicos pelo mundo.

Em sua conta no Twitter, a ex-presidenta Dilma Rousseff manifestou solidariedade ao povo e ao governo cubano. Dilma condenou mais uma vez o bloqueio econômico e financeiros dos Estados Unidos ao país irmão.

“Os 60 anos de bloqueio econômico e financeiro de Cuba pelos Estados Unidos estão submetendo o povo cubano a enormes sacrifícios, que se tornaram ainda mais acentuados desde o início da pandemia da Covid19”, afirmou ela.

 

Dilma lembrou também que a agressão norte-americana já foi inúmeras vezes condenada pelas Nações Unidas, mas nem isso sensibilizou o governo dos EUA, enquanto o governo cubano não mede esforços para participar de campanhas solidárias, principalmente na área da saúde, em diversos países do mundo.

Leia Também: Lula defende regime cubano, critica embargo norte-americano e releva protestos na ilha

“O bloqueio norte-americano, que já foi condenado 29 vezes pela ONU, impõe gravíssimas privações a um pequeno país que tem sido um exemplo de solidariedade, espalhando médicos pelo mundo para ajudar no combate à crise sanitária”, disse a ex-presidente.

 

“Enquanto Cuba oferece à humanidade profissionais de saúde, recebe em troca, dos EUA, em plena pandemia, um embargo covarde, que é repudiado pela quase totalidade dos países do mundo. Manifesto meu apoio ao povo cubano e ao presidente Miguel Diaz-Canel”, enfatizou Dilma em sua mensagem de apoio ao povo e ao governo de Cuba.

Fonte: PT.org

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal