Declaração

Bolsonaro volta a questionar lisura da urna eletrônica: “Quem tem medo de auditar as urnas?”

O chefe do Palácio do Planalto tem colocado o voto impresso como condição para legitimar o sistema eleitoral.

O presidente Jair Bolsonaro voltou a questionar, nesta segunda-feira (12), a lisura da urna eletrônica. Em um post no Facebook acompanhado de uma reportagem da Band de 2010, ele escreveu:

“Urna eletrônica: a fraude nasceu para todos os maus intencionados. Quem tem medo de auditar as urnas? Os que querem eleições limpas ou aqueles que não têm compromisso com a democracia?”.

O chefe do Palácio do Planalto tem colocado o voto impresso como condição para legitimar o sistema eleitoral. O atual sistema tem urnas eletrônicas sem impressão dos votos e, segundo Bolsonaro, permite fraudes.

Ver mais:

>> Vídeo: Bolsonaro surpreende jornalistas ao rezar ‘Pai Nosso’ durante coletiva para evitar perder a calma com profissionais da comunicação

Voto impresso

Em junho, presidentes de 11 partidos se posicionaram contra a implementação do voto impresso. O modelo auditável é defendido por Bolsonaro, que prega que o atual sistema eleitoral, com urnas eletrônicas sem a impressão dos votos, permite fraude.

A Câmara dos Deputados discute uma proposta de emenda à Constituição (PEC) sobre o voto impresso. O texto, de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), estipula a inclusão de um artigo na Constituição Federal para que, “na votação e durante a apuração de eleições, plebiscitos e referendos, seja obrigatória a expedição de cédulas físicas, conferíveis pelo eleitor, a serem depositadas em urnas indevassáveis, para fins de auditoria”.

Bolsonaro tem escalado a retórica contra o atual sistema eleitoral. Na quarta-feira (7), o chefe do Executivo federal afirmou que o seu lado “pode não aceitar o resultado” das eleições do próximo ano.

“Eles vão arranjar problemas para o ano que vem. Se esse método continuar aí, sem inclusive a contagem pública, eles vão ter problema, porque algum lado pode não aceitar o resultado. Esse lado obviamente é o nosso lado, que pode não aceitar esse resultado. Nós queremos transparência. […] Havendo problemas, vamos recontar”, disse.

Na semana anterior, ele afirmou que só passará a faixa presidencial se o voto for impresso.

“Eu entrego a faixa presidencial para qualquer um que ganhar de mim na urna de forma limpa. Na fraude, não” declarou durante transmissão ao vivo nas redes sociais, em 1º de julho.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal