Declaração

Rodrigo Pacheco diz que ‘mal-entendido’ entre o senador Omar Aziz e Forças Armadas está ‘encerrado’

O presidente do Senado divulgou uma nota em redes sociais na quinta-feira, 8 de julho, que a controvérsia foi esclarecida após conversa com o ministro da Defesa, General Braga Netto.

O presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), informou pelas redes sociais na quinta-feira, 8 de julho, que “está encerrado” o episódio da controvérsia entre o presidente da CPI da Pandemia, senador Omar Aziz (PSD-AM), e a cúpula da Forças Armadas.

Pacheco afirmou ter esclarecido o “mal-entendido” em conversa com o ministro da Defesa, general Braga Netto.

Leia mais:
>>> Ministério da Defesa lança nota de repúdio contra fala de Omar Aziz; senador rebate: “Intimidação eu não aceito”

Para o presidente do Senado, o caso foi fruto de uma interpretação errada de uma fala de Aziz durante a reunião da CPI na véspera. Ao mencionar a presença de militares entre os investigados por suspeitas de irregularidades na compra de vacinas pelo Ministério da Saúde, o presidente da CPI provocou uma reação veemente das Forças Armadas.

O Ministério da Defesa divulgou nota, assinada por Braga Netto e pelos comandantes do Exército, da Marinha e da Aeronáutica, criticando as declarações de Aziz. O presidente da CPI esclareceu no Plenário do Senado, ainda na noite da quarta-feira, 7 de julho, que sua declaração não havia sido “generalizada”.

Leia abaixo a íntegra da nota de Rodrigo Pacheco, publicada nas redes sociais:

Nesta manhã, tive uma conversa com o ministro da Defesa, general Braga Netto. Ressaltamos a importância do diálogo e do respeito mútuo entre as instituições, base do Estado democrático de direito, que não permite retrocessos. Deixei claro o nosso reconhecimento aos valores das Forças Armadas, inclusive éticos e morais, e afirmei, também, que a independência e as prerrogativas de parlamentares são os principais valores do Legislativo. O episódio de ontem, fruto de um mal-entendido sobre a fala do colega senador Omar Aziz, presidente da CPI, já foi suficientemente esclarecido e o assunto está encerrado.

Agência Senado

Controvérsia

O Ministério da Defesa publicou na noite da quarta-feira, 7 de julho uma nota de repúdio contra o Presidente da CPI da Pandemia, o senador Omar Aziz (PSD-AM), que falou sobre supostos envolvimento de militares em casos de corrupção.

“Fazia muitos anos que o Brasil não via membros do lado podre das Forças Armadas envolvidos com falcatrua dentro do governo, fazia muitos anos”, disse o parlamentar durante sessão da Comissão.

Assista a declaração na íntegra:

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal