Ameaça

Vídeo: Vereador tenta coagir guarda de trânsito após esposa ser multada

O parlamentar não gostou da autuação, ameaçou ligar para secretário e criticar Guarda Municipal na tribuna.

Um vereador do município de Blumenau, Santa Catarina, foi gravado durante uma abordagem da Guarda Municipal de Trânsito (GMT) tentando coagir um agente pela aplicação de multas contra a esposa dele e afirmando que a autuação do guarda o faria “ser inimigo da Seterb”, a Secretaria de Trânsito e Transportes. 

O vereador Emmanuel Tuca dos Santos (Novo) foi gravado com a câmera instalada na farda do servidor público. Nas imagens é possível observá-lo de moto na Avenida Duque de Caxias, em frente à Câmara de Vereadores. Ao lado dele há um carro, que está no corredor de ônibus. Assim que o sinal abre, a BMW estaciona em um local proibido. O guarda para atrás e o vereador Tuca surge. Então, o agente diz que terá de multar a esposa do parlamentar, que estava ao volante, por parar em local proibido e transitar no corredor de ônibus.

Veja também:
>>>Bolsonaro diz que uma autoridade brasileira estaria sendo chantageado por ter sido filmada fazendo sexo

Confira o vídeo completo: 

O guarda segue explicando não ser possível adotar outra postura, pois “a lei de trânsito não permite advertência verbal”. Ao longo da conversa então o parlamentar diz: “Vou falar com o Fabrizio. Não dá, tá louco”. Fabrizio Barbieri é o presidente da Secretaria de Trânsito e Transportes. Mais adiante ele aponta conhecer as leis. “Sou presidente da CCJ, conheço toda a legislação”, fala ao se referir à Comissão de Constituição e Justiça que integra no parlamento.

Conforme o diálogo transcorre, o tom da conversa se eleva: “O senhor me multa e eu vou tocar o pau na Guarda”, frisa o vereador. Mais adiante ele dispara: “A GMT em Blumenau faz isso. Não é ajudar a população, é punir. Por isso acabamos com os secadores”, relata o parlamentar ao se referir ao fim da fiscalização com os radares portáteis, alvos de críticas da população.

Ao longo da conversa, Tuca fala o nome de vários gestores da Secretaria de Trânsito e Transportes e mostra mensagens trocadas com outros profissionais onde, supostamente, defendeu a Guarda.

Em determinado momento, o parlamentar, que faz uso incorreto da máscara, com ela no queixo ou expondo o nariz, ainda afirma que o guarda o está atrasando para a reunião na Câmara e também a chegada dos filhos ao colégio. As crianças estavam dentro do carro. A mulher do vereador acompanha a conversa e fala: “Pelo Seterb você [Tuca, marido dela] não faz mais nada. Não fiz nada demais para o senhor fazer esse tipo de coisa”.

Da redação do Portal de Prefeitura com informações da NSC Total.  

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal