Vanguarda

Prefeitura do Recife começa a instalar o maior CPD em módulo único do Brasil

Com investimento próprio de R$ 4 milhões, novo Data Center (centro de processamento de dados) pesa 35 toneladas e tem 26 metros de comprimento e garantirá maior segurança, estabilidade e velocidade aos serviços digitais oferecidos pela Prefeitura.

A Prefeitura do Recife tem investido na transformação digital e passado a oferecer aos cidadãos a possibilidade de acessar os serviços da instituição de maneira rápida e segura, seja pelos smartphones, tablets ou computadores. Neste domingo (4), o prefeito João Campos reforçou mais uma vez que a tecnologia é também uma marca da sua gestão, ao apresentar o novo Centro de Processamento de Dados, o Data Center TIER III. No formato de um container, o local tem a função de concentrar os equipamentos e sistemas responsáveis pelo processamento de dados e de comunicação de toda a Prefeitura do Recife, incluindo os órgãos da Administração Indireta. A chegada do container marca a primeira etapa desta grande mudança. A segunda fase, que compreende a migração da atual base, localizada na antiga sede da Emprel (Torrões), deverá acontecer em setembro. O investimento, aplicado com recurso próprio, é de R$ 4 milhões, conferindo à estrutura do Executivo Municipal mais modernidade e mais segurança aos seus usuários. 

A gente está hoje aqui fazendo a instalação do novo Data Center com toda a equipe da Emprel. A gente sabe que com esse novo equipamento o Recife pode dar um salto em competitividade, na qualidade do serviço público, do atendimento. Com a infraestrutura adequada para receber todo o armazenamento de dados, de processamento desses dados, dentro da nossa cidade. Hoje a gente está fazendo de maneira muito intensa isso na vacinação. Quem mora no Recife é testemunha do agendamento, da marcação, de toda a gestão de processo de maneira digital. Isso que a gente está fazendo na vacina, a gente vai levar pra todas as áreas da gestão, pra todas as secretarias e serviços públicos que podem ser ofertados de maneira digital, com qualidade, prezando sempre pelo conforto e pelo bom atendimento ao recifense. Então, Recife que gosta tanto dos superlativos, hoje tem o maior Data Center do Brasil, o TIER III  pertence à nossa cidade e vai cuidar de processar os dados dos recifenses”, ressaltou o prefeito João Campos. 

A estrutura pesa 35 toneladas e mede 26 metros de comprimento. A mudança vem com o objetivo de oferecer um funcionamento de sistema online em 100% do tempo, a partir de geradores próprios, diminuindo as probabilidades de interrupções e com funcionamento de 24 horas por dia, evitando, assim, os riscos de instabilidades durante todo o ano. Sob o comando da Emprel, o Data Center ancora todos os serviços internos e externos que dependem da Internet para funcionar, gerando, assim, um ambiente institucionalmente seguro para o armazenamento e fluxo de dados. Quando pronto, o novo Data Center contará com sistemas redundantes, que são estruturas duplicadas e independentes. No caso de uma delas parar por qualquer motivo que seja, a função correspondente é acionada automaticamente mantendo os serviços online, estáveis e sem interrupção.

É um importante e necessário passo que a Prefeitura do Recife está dando para modernizar a estrutura física do nosso Data Center. Essa mudança e a nova tecnologia que estamos trazendo permitem que problemas que já aconteceram no passado não voltem a ocorrer, como a parada repentina e danificação de equipamentos. A mudança física de um centro de processamento de dados é sempre uma operação complexa, porque dele dependem todas as conexões dos serviços online que oferecemos a toda estrutura da prefeitura e ao cidadão. Vamos executar o serviço com o máximo de segurança e, logo em seguida, teremos ao nosso dispor e à disposição da sociedade a oportunidade de atingirmos um outro nível de qualidade tecnológica”, explicou o presidente da Emprel, Bernardo D’Almeida. 

Com a chegada do novo Data Center, que será instalado no edifício-sede da Prefeitura do Recife, será possível fazer a migração dos sistemas para esta nova base. A mudança completa deve acontecer em setembro, quando os atuais sistemas serão instalados na nova estrutura. A chegada do Data Center TIER III representa o investimento na tecnologia para a melhora dos serviços prestados aos cidadãos. Além disso, a mudança também conclui a transição da estrutura da Emprel para um dos maiores e mais bem sucedidos Parques de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) do País, o Porto Digital.

Chegada do container com o CPD. Foto: Marcos Pastich.
Chegada do container com o CPD. Foto: Marcos Pastich.

Estiveram também na ocasião, o secretário de Planejamento, Gestão e Transformação Digital, Felipe Martins, e o secretário executivo de Transformação Digital, Rafael Figueiredo. 

SOBRE O NOVO DATA CENTER – Como um contêiner, o novo Data Center projetado no modelo outdoor, que é uma tendência de mercado e acompanha a modernidade tecnológica, será instalado próximo ao estacionamento interno da Prefeitura, isolado fisicamente, sem os riscos de estar abrigado em outra estrutura pré-existente. Planejado para propiciar total segurança, o local contém um subsistema de última geração que permite a resistência à água, antivandalismo e quaisquer condições climáticas adversas (como fortes chuvas ou enchentes). Além disso, permite ainda a detecção e extinção automática de incêndio. O ambiente também conta com refrigeração de alta precisão, sistema de energia com manutenção em funcionamento e realiza o acesso controlado dos funcionários por meio de biometria. Em caso de falta de energia, o Data Center funcionará com geradores de alta capacidade e fonte de alimentação ininterrupta. O modelo selecionado permite ainda uma capacidade de expansão física facilitada e uma rápida mobilidade em caso de mudança futura de local. 

Mais moderno, o Data Center TIER III traz vantagens técnicas que superam a versão que deixará de ser utilizada pela Prefeitura do Recife, o TIER II. A versão TIER III é uma tendência de escolha de grandes empresas pelo mundo. Essa versão possui estruturas redundantes tolerantes a falhas. Isso significa que o modelo vem adaptado para a instalação de estruturas duplicadas e independentes. Em caso de defeito ou pane, a  função correspondente entra em ação automaticamente mantendo os serviços online, estáveis e sem interrupção, garantindo, assim, os sistemas funcionando. As estruturas redundantes assumem outro importante papel: a partir delas é possível realizar manutenções revertendo a necessidade do desligamento do Data Center, possibilitando um trabalho mais seguro e eficaz.

Leia também:

Recife libera vacinação contra Covid-19 para pessoas a partir dos 37 anos; saiba como agendar
Prefeitura do Recife recomenda que empresas privadas liberem funcionários para vacinação contra…

 

Da redação do Portal de Prefeitura com informações do Gabinete de Imprensa da PCR.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal