Covid-19

Estudos do Aggeu Magalhães ratificam predomínio da variante Gama em Pernambuco

Informação foi divulgada pelo secretário de Saúde André Longo, que confirmou também uma contínua redução nos indicadores da Covid-19 e do número de pacientes em UTIs.

Um novo sequenciamento genético de amostras biológicas de pacientes acometidos pela Covid-19 ratificou o predomínio da circulação da cepa Gama (variante P.1) em Pernambuco. De acordo com análise feita pelo Instituto Aggeu Magalhães (IAM/Fiocruz PE), 100% das 32 amostras analisadas apresentaram essa cepa.

Os pacientes que adoeceram pela Covid-19 em maio eram de municípios da Região Metropolitana do Recife (RMR), Zona da Mata, Agreste e Sertão. A informação foi divulgada pelo secretário estadual de Saúde, André Longo, em coletiva de imprensa online na tarde desta terça-feira (06.07).

“Essa nova análise do laboratório Aggeu Magalhães reforça a predominância da variante P.1 em Pernambuco, e nós continuamos empenhados no sequenciamento de novas amostras para investigar o padrão de ocorrência no Estado e verificar se há novos achados. Mas lembro que, independentemente da cepa, os cuidados continuam os mesmos. É a partir da adesão às medidas de higiene e segurança que evitamos a circulação do vírus e até mesmo o surgimento de novas cepas”, afirmou André Longo.

Ver mais:

>> Pernambuco: confira o que pode funcionar a partir desta segunda-feira (5) com avanço do novo Plano de Convivência

Dados epidemiológicos

Os dados epidemiológicos da Covid-19 continuam em redução em Pernambuco. De acordo com André Longo, na última semana epidemiológica (SE 26) – que corresponde ao período entre 27/06 e 03/07 – Pernambuco registrou 961 notificações de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG), que são todos os quadros graves suspeitos para a Covid-19. O número representa uma redução de 13% em relação à SE 25 (20/06 a 26/06) e de 32% na comparação com a SE 24 (13/06 a 19/06).

Em relação às solicitações de leitos de terapia intensiva, a Central Estadual de Regulação Hospitalar registrou redução de 18% entre as semanas 26 e 25, e de 35% entre a SE 26 e a SE 24. De acordo com Longo, os dados trazem o impacto direto na rede hospitalar. Neste momento, a rede pública de Pernambuco registra menos de 1.100 pacientes internados nos leitos de UTI, um patamar que não era visto desde o início de março deste ano.

“Apesar dos bons indicadores, não podemos baixar a guarda, e este é um alerta também para quem já completou o esquema vacinal. O relaxamento nos cuidados, de forma recorrente, poderá trazer um aumento na contaminação, gerar novos casos e propiciar mais internações e perdas de vidas. O vírus continua entre nós e, para que haja contaminação, só é preciso um descuido”, alertou o secretário de Saúde.

Noronha

Durante a coletiva de imprensa, o Governo de Pernambuco anunciou que, a partir desta terça-feira (06.07), os bares e restaurantes localizados no Arquipélago de Fernando de Noronha vão poder abrir até a meia-noite. Além disso, será liberada a música ao vivo, com voz e violão, entre o meio-dia e as 14h, e entre as 17h e as 21h. Ainda continua proibida a apresentação de bandas na Ilha. Caixas de som de alta potência, festas e shows seguem não permitidos.

A secretária executiva de Desenvolvimento Econômico, Ana Paula Vilaça, informou ainda que cerca de 99% da população de Noronha já tomou a primeira dose da vacina e 20% receberam a segunda dose. Segundo ela, a meta é atingir o patamar de 50% com as duas doses até o fim deste mês.

“Quanto mais acelerar a vacinação, e os números da Saúde permitirem, mais conseguiremos vislumbrar cenários como esse que, hoje, Fernando de Noronha está antecipando”, lembrou.

Da redação do Portal com informações do Governo de Pernambuco

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal