Opinião

Fernando Bezerra: “Narrativa sobre propina no Ministério da Saúde é apócrifa e não tem embasamento probatório”

O senador também questionou o adiamento do depoimento do deputado Ricardo Barros (PP-PR).

O líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (MDB-PE) afirmou nesta quinta-feira (1º) que a narrativa sobre pedido de propina nas negociações para compra de vacinas pelo Ministério da Saúde é “apócrifa, sem embasamento probatório”.

Durante o depoimento do policial militar Luiz Paulo Dominguetti à CPI da Pandemia, o líder explicou que o diretor de Logística, Roberto Ferreira Dias, exonerado do cargo pelo ministro Marcelo Queiroga, não possuía autorização para negociar a aquisição de vacinas uma vez que todas as tratativas deveriam ser redirecionadas para o gabinete do então secretário-executivo Élcio Franco.

“Estamos diante de uma narrativa que me parece apócrifa, sem qualquer embasamento probatório”, disse Fernando Bezerra. “Nós, da base do governo, queremos ir a fundo nessas investigações. Quem não se comportou como deveria se comportar; quem não cuidou de zelar pelo interesse público que seja, de fato, punido, mas é importante também perceber que se trata, claramente, de aventureiros e sem quaisquer qualificações para tratar de assuntos dessa magnitude”, acrescentou.

Ver mais:

>> Senador Fernando Bezerra: “Notícia-crime contra Bolsonaro não tem justa causa”

Fernando Bezerra também questionou o adiamento do depoimento do deputado Ricardo Barros (PP-PR).

“E tudo isso para ouvirmos uma história estranha, sem pé e sem cabeça, que precisa ser aprofundada por esta Comissão Parlamentar de Inquérito”.

Da redação do Portal com informações da Assessoria de Fernando Bezerra

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal