Vanguarda

Recife investe R$ 55 milhões no novo programa de ensino híbrido da cidade

O EducaRecife nasce com a marca da inovação, trazendo um grande processo de inclusão e transformação digital na rede municipal de ensino. Serão distribuídos 42 mil tablets e internet gratuita para alunos e professores, além de montada uma robusta estrutura para a produção de conteúdo educativo.

A pandemia mudou o jeito de fazer educação em todo o mundo. Aqui no Recife não foi diferente, para se adaptar a esse momento e inaugurar um novo modo de fazer educação, o prefeito João Campos lançou o EducaRecife, programa vanguardista que estabelece o novo programa de ensino híbrido nas escolas municipais da cidade, a partir desta segunda-feira (28). De agora em diante, o ensino municipal contará com estrutura de quatro novos estúdios para gravação de aulas, acesso à internet gratuita e uma nova plataforma para acompanhamento das aulas e interação de estudantes e professores. A Prefeitura garantiu ainda aquisição de mais de 42 mil tablets que serão entregues a estudantes do Ensino Fundamental e da Educação Especial. Inovador, o EducaRecife, que recebe investimentos na ordem de R$ 55 milhões e conta também com uma nova unidade educacional para aulas digitais, instalada no Centro de Educação, Tecnologia e Cidadania (CETEC), na Boa Vista.

O programa coloca a tecnologia como grande aliada no processo de ensino e aprendizagem dos estudantes, amplia os espaços de conhecimento ao permitir que o aluno aprenda na escola e em casa; e traz o professor como um dos principais personagens neste mix de aulas presenciais e digitais. Devido à pandemia da covid-19, as aulas presenciais nas escolas e creches da Rede Municipal de Ensino do Recife estão suspensas desde março do ano passado. Mesmo com o anúncio da retomada dessas atividades presenciais, em etapas, a partir do dia 22 de julho, o ensino híbrido, que envolve atividades presenciais e não-presenciais, será uma realidade no pós-pandemia para professores e estudantes, que diante do cenário pandêmico tiveram que se reinventar na forma de ensinar e aprender.

“A gente lança hoje o Educa Recife, o maior programa de ensino híbrido que o Recife já viu. São 55 milhões de reais investidos com 42 mil tablets que serão distribuídos para as crianças do 4º ao 9º ano. Com a garantia de que toda criança com deficiência da rede municipal vai receber o tablet. A gente vai também garantir a internet gratuita para todos os gestores, professores e estudantes da rede. E mais do que isso, a gente conta com uma rede que está animada, engajada, com professores e professoras, gestores e gestoras que vão poder se dedicar e transmitir o conhecimento para os nossos estudantes nesse momento”, detalhou o gestor municipal.

No anúncio, o prefeito João Campos ainda destacou que o EducaRecife permite uma grande ampliação do volume de aulas transmitidas pela internet e por TV aberta, passando da atual 1 hora diária, para um total de 14h30 de aulas transmitidas.

“É fundamental manter o vínculo da criança com a escola e da relação com o conhecimento . A gente vai multiplicar por 14 vezes o número de horas transmitidas diariamente. Serão 14h  e 30 minutos por dia na televisão aberta em cinco canais. A gente construiu uma escola municipal digital, onde já tem quatro estúdios funcionando. A partir de amanhã, já começa a transmissão nos canais abertos de televisão, pra gente garantir que toda criança e jovem recifenses vão ter acesso a educação de qualidade”, acrescentou o prefeito.

“O maior objetivo do programa é complementar o trabalho que vai ser desenvolvido nas escolas com o ensino híbrido, que consiste em uma parte das aulas presenciais e outra parte de forma remota.  Toda essa estrutura, além de ajudar nesse contexto de pandemia,  é um grande legado que fica para a educação do Recife. Vai permitir uma  série de atividades, formação de professores, lives e transmissões das mais diversas, tanto pela internet, quanto pela TV. Com certeza vai ajudar a fortalecer a educação do Recife e trabalhar, inclusive, na recuperação da aprendizagem das crianças que foram prejudicadas com a pandemia”, reforçou o secretário de Educação,  Fred Amâncio.

Como representante dos parceiros do programa EducaRecife, o CEO da Fundação Lemann, Denis Mizne, parabenizou o Recife por oferecer em tão pouco tempo uma solução que pode levar os estudantes para o futuro da educação. “A gente vê um enorme potencial no que está sendo feito aqui, porque as nossas crianças precisam mais do que nunca de mais apoio, de ter mais interação, de ter mais cuidado nessa volta. O ensino vai ser híbrido pra sempre, ele não vai ser só híbrido agora, a gente tem que compatibilizar o melhor da tecnologia com o melhor do presencial. Isso vai permitir que a gente consiga atender melhor os desafios de cada estudante, lidar melhor com aqueles que estão um pouco pra trás, tornar a aula, mais atraente, tudo isso a gente tá vendo. É muito emocionante e inspirador pra gente ver que é possível, numa cidade grande como Recife, uma capital. A Fundação Lemann é parceira da Secretaria de Educação do Recife em muitos projetos. Aqui no EducaRecife a gente está ajudando na formação dos professores para o ensino híbrido, está ajudando com recursos para a conexão dos alunos à internet e possibilitando a troca com outras secretarias do Brasil, com outros especialistas que estão lidando com os mesmos desafios. A gente está muito feliz em fazer parte dessa parceria, não só a Fundação Lemann, mas também o Instituto Gesto, Instituto Natura, Instituto Península”, disse.

Para viabilizar o ensino híbrido e garantir aprendizagem dos estudantes para além da sala de aula, 42 mil unidades de tablets serão entregues. A aluna do 6º ano do Ensino Municipal, Thayse Alves, 12 anos, foi a aluna escolhida para representar todos os alunos da rede no lançamento. “Antes tinha pouco tempo para tirar todas dúvidas e conversar com os professores. Eu acho que agora vai ser muito mais interessante, porque a gente vai poder esclarecer mais as dúvidas, vai ficar mais fácil falar com eles e fazer as atividades. Vai facilitar bastante para todos os estudantes”, compartilhou Thayse.

ESCOLA MUNICIPAL PARA AULAS DIGITAIS – A Escola Municipal para Aulas Digitais foi criada especialmente para o programa e conta com 45 professores que contemplam todas as etapas e modalidades de ensino ofertadas pela Rede Municipal de Ensino do Recife, além de equipe gestão e de coordenação pedagógica.

“Temos professores da Educação Infantil, Ensino Fundamental, Educação Especial e Educação de Jovens e Adultos (EJA). Esses professores, inclusive, foram selecionados por meio de uma seleção interna que realizamos, ou seja, eles terão dedicação exclusiva e estão recebendo formação específica para a preparação dos planos de aula e elaboração dos conteúdos que serão transmitidos”, pontua o secretário Fred Amancio.

As aulas do EducaRecife para os estudantes do Ensino Fundamental e Educação de Jovens e Adultos já começam a ser transmitidas nesta terça-feira (29) na TV Nova Nordeste, por meio dos canais digitais abertos 22.2 (1º ano, 2º ano/se liga e 3º ano); 22.3 (4º ano/acelera, 5º ano, Travessia e Educação de Jovens e Adultos); 22.4 (6º ao 8º ano); e 22.1 (9º ano). As aulas da Educação Infantil e Educação Especial continuam sendo transmitidas na TV Alepe, através do canal 10.2.

TRANSMISSÃO – O EducaRecife conta com quatro novos estúdios, que foram especialmente construídos no Centro de Tecnologia da Educação do Recife, na Boa Vista, e que possibilitam a transmissão de aulas pela internet e TV aberta. A transmissão contará com a presença de dois professores por aula, que garantirão a interação e a interdisciplinaridade. O EducaRecife permite uma grande ampliação do volume de aulas transmitidas pela internet e por TV aberta, passando da atual 1 hora diária, para um total de 14h30 de aulas transmitidas diariamente em cinco canais digitais abertos.

Além das aulas diárias, os novos estúdios do EducaRecife – composto por novos e modernos equipamentos de gravação – podem ser expandidos para a realização de lives, formações de professores e outras ações, ou seja, uma grande ferramenta de conexão entre a Secretaria de Educação, equipes de gestão, professores e estudantes.

Secretário Fred Amâncio
Secretário Fred Amâncio.

“Sem dúvidas, este investimento é um dos maiores já realizados em tecnologia para a educação da história do Recife, e que mais uma vez reafirma a prioridade do prefeito João Campos com a educação na sua gestão. Além disso, ainda irá contribuir muito para o processo de ensino e aprendizagem dos estudantes das nossas escolas e creches”, diz Amâncio.

O EducaRecife conta também com uma nova plataforma de internet compatível com celulares, computadores e tablets. A ferramenta disponibilizará para os estudantes, além das aulas ao vivo, que ficarão gravadas para serem assistidas a qualquer momento, conteúdos pedagógicos e diversos canais, incluindo chat para dúvidas e interações com os professores, e-mails do Google e Google Classroom, parceiro do programa, integrados no aplicativo para a sala de aula virtual. Para as equipes de gestão e professores, a plataforma permitirá também o monitoramento para garantir a qualidade das aulas ofertadas e a busca ativa de estudantes que não estejam acompanhando com frequência às aulas e as atividades propostas.

O programa contempla também acesso gratuito à internet para todos os estudantes e professores, por meio da nova plataforma do programa.

“A ampliação do acesso à internet é um dos pontos prioritários do EducaRecife”, ressalta o secretário.

TABLETS – Para ampliar o acesso dos estudantes às aulas, a Secretaria de Educação do Recife, por meio do Programa EducaRecife, fez ainda a aquisição de mais de 42 mil tablets que serão entregues a estudantes do Ensino Fundamental (4º ao 9º ano) e da Educação Especial (estudantes com deficiência e transtorno do espectro autista).

Recife investe R$55 milhões na Educação e no pacote compra 42 mil tablets, para distribuir entre os alunos da rede municipal.
Recife investe R$55 milhões na Educação e no pacote compra 42 mil tablets, para distribuir entre os alunos da rede municipal. Foto: Rodolfo Loepert/PCR.

“Esses tablets garantirão a aprendizagem dos estudantes para além da sala de aula, pois além do acompanhamento das aulas ao vivo e gravadas, o equipamento disponibilizará diversos aplicativos e conteúdos pedagógicos voltados para os estudantes da rede. É importante ressaltarmos que esse acesso ao EducaRecife, tanto de estudantes quanto professores, será realizado gratuitamente”, diz o secretário.

“Este programa de ensino híbrido também vem com a forte proposta da valorização e desenvolvimento do professor. Ele terá papel fundamental em todo esse processo. Vamos focar em formações dessa modalidade de ensino, mas respeitando a realidade de cada unidade educacional, levando em consideração infraestrutura, quadro de professores, número de estudantes e uma série de outros pontos. Tudo isso aliado à tecnologia, plataforma, equipamentos e internet gratuita”, ressalta Fred Amâncio.

Leia também:
>>>João Campos discute expansão da rede de educação do Recife com o FNDE
>>>Prefeito do Recife em São Paulo, discute programas para a educação com Terceiro Setor

Da redação do Portal de Prefeitura com informações do Gabinete de Imprensa da PCR.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal