Eleito

PT saúda eleição de Ebrahim Raisi como novo presidente do Irã

O presidente eleito é um crítico duro do Ocidente e porta-bandeira dos defensores da segurança de seu país..

Em nota, o Partido dos Trabalhadores saúda o povo iraniano e felicita Ebrahim Raisi eleito presidente do país em primeiro turno, nas eleições presidenciais. 

O Partido dos Trabalhadores saúda o povo iraniano pela realização das eleições deste domingo, 18 de junho, e felicita o novo presidente eleito Ebrahim Raisi pela vitória no primeiro turno.

Temos a certeza de que este governo que se inicia saberá aprofundar a constante luta pela soberania do Irã frente às atitudes hostis de outros países.

Estaremos juntos na construção de um mundo multipolar, mais solidário frente às adversidades e onde todas as nações sejam iguais, com respeito aos organismos internacionais e ao direito internacional.

Com nossos votos de muito sucesso,

Gleisi Hoffmann
Presidente Nacional

Romênio Pereira
Secretário de Relações Internacionais

 

Quem é Ebrahim Raisi presidente eleito do Irã 

Raisi desempenhou um papel de décadas em uma repressão sangrenta aos dissidentes iranianos. O Centro para os Direitos Humanos no Irã (CHRI) o acusou de crimes contra a humanidade por fazer parte de um “comitê da morte” de quatro homens que supervisionou a execução de até 5.000 prisioneiros políticos em 1988.

Raisi nunca fez comentários sobre essas alegações, mas é amplamente aceito que ele raramente deixa o Irã por medo de retaliação ou da justiça internacional por essas execuções.

Leia Também:  Ex-governador do Rio Sérgio Cabral e empresários são condenados mais uma vez por corrupção

Os dois anos como presidente da Suprema Corte do Irã foram marcados pela intensificação da repressão aos dissidentes e abusos aos direitos humanos, de acordo com a CHRI. 

Entre as muitas manobras radicais de seu mandato está a primeira execução em décadas de um homem por consumo de álcool.

No final do ano passado, um jovem lutador foi enforcado no que grupos de direitos humanos descreveram como uma “caricatura de justiça”. Ele foi morto após suspeita de estar ligado a protestos antigovernamentais de 2018.

“O Irã está se tornando um estado ainda mais repressivo e com alguém que tem sangue nas mãos como Ebrahim Raisi [como presidente], você pode ver as coisas indo em uma direção mais sombria do que vimos na história recente”, disse Holly Dagres, perito e membro sênior não residente do Atlantic Council.

“O Irã está caminhando em uma direção de isolamento semelhante à da Coreia do Norte”, acrescentou. “O Irã tem apenas dois amigos na comunidade internacional [Rússia e China].”

Fonte: PT/CNN

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal