Brasil

Petrobras soma R$ 6 bilhões recuperados de corrupção por meio de acordos e delações de presos envolvidos nos crimes

A estatal de petróleo recebe os recursos na condição de vítima em crimes investigados pela Operação Lava Jato.

A Petrobras recebeu na última sexta-feira, 25 de junho, R$ 271,1 milhões referentes ao acordo de leniência celebrado pela Technip Brasil e Flexibras (empresas do Grupo Technip). Com esse pagamento, o total de recursos devolvidos para a companhia via acordos de colaboração, leniência e repatriações ultrapassou R$ 6 bilhões.

A estatal do petróleo já havia recebido as duas primeiras parcelas desse acordo, em julho de 2019 e em junho de 2020, que somaram cerca de R$ 578,3 milhões.

O acordo que resultou nesses ressarcimentos foi firmado com a atuação conjunta entre o Ministério Público Federal, Controladoria-Geral da União (CGU),  Advocacia-Geral da União (AGU) e Departamento de Justiça dos Estados Unidos (DoJ).

Leia mais:
>>> Polícia Federal realiza operação contra corrupção de funcionários da Petrobras

Operação Lava Jato

Somente este ano, um total superior a R$ 1 bilhão foi recuperado pela companhia em acordos de colaboração, leniência e repatriações. Entre fevereiro e março, a Petrobras já havia recebido ressarcimentos por meio do acordo de leniência da Samsung Heavy Industries, que destinou R$ 705,9 milhões à petrolífera brasileira.

A Petrobras recebe os recursos na condição de vítima em crimes investigados pela Operação Lava Jato. Em nota, a companhia “reafirma seu compromisso de adotar as medidas cabíveis, em busca do adequado ressarcimento dos prejuízos decorrentes que lhe foram causados”.

Ela informou, ainda, que atua como coautora do Ministério Público Federal e da União em 21 ações de improbidade administrativa em andamento, além de ser assistente de acusação em 79 ações penais relacionadas a atos ilícitos investigados pela Operação Lava Jato.

Agência Brasil

Operação Sem Limites

A Polícia Federal cumpriu no dia 18 de junho, três mandados de busca e apreensão contra suspeitos de corrupção e lavagem de dinheiro na antiga Diretoria de Abastecimento da Petrobras. Os mandados da operação Sem Limites VI foram expedidos pela 13ª Vara Federal de Curitiba (PR).

A ação foi é um desdobramento da Operação Sem Limites que investigou a prática de crimes envolvendo a negociação de óleos combustíveis entre a estatal e empresas estrangeiras.

Os novos mandados expedidos pela Justiça buscam colher provas sobre corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa por novos suspeitos.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal