Recursos

Alepe promove audiência de prestação de contas das ações de combate ao Coronavírus em Pernambuco

O relatório de gestão em saúde será apresentado pelo secretário estadual da área, André Longo, e dirigentes executivos do governo.

A Comissão de Saúde e Assistência Social da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) realiza nesta terça-feira, 29 de junho, às 8 horas, uma audiência pública na qual o governo do Estado prestará contas do primeiro quadrimestre dos recursos investidos nas ações de combate à Covid-19.

O relatório de gestão em saúde será apresentado pelo secretário estadual da área, André Longo, e dirigentes executivos do governo. A deputada Roberta Arraes (PP) é a presidente da comissão o e o deputado Isaltino Nascimento (PSB) ocupa a vice-presidência.

Veja também:
>>>Pernambuco prorroga prazo de calamidade pública

O encontro na Alepe também será uma oportunidade para o governo fornecer dados sobre a cobertura vacinal e as metas para 2021 e reforçar às pessoas a necessidade da segunda dose da vacina, principalmente em relação aos idosos e portadores de comorbidades.

Participarão ainda da audiência pública a promotora de Justiça de a Defesa da Cidadania e da Saúde do Recife, Helena Capela; a presidente do Sindicato dos Enfermeiros de Pernambuco, Ludmila Outtes; e o coordenador do Conselho Estadual de Saúde, Euclides Monteiro.

Estado de Calamidade

Foi prorrogado, pelo governador Paulo Câmara (PSB), o estado de calamidade pública em Pernambuco em decorrência da pandemia causada pelo novo vírus da Covid-19. O decreto entra em vigor a partir de 1º de julho de 2021 e valerá até 30 de setembro do mesmo ano, podendo ser ampliado posteriormente. A Assembleia Legislativa votará a prorrogação da medida.

Na justificativa do decreto, o governador alega o “ritmo lento de vacinação” da população contra a doença como uma das razões para a extensão da calamidade. O prazo de vigência do decreto poderá ser ampliado posteriormente.

Além do governador, assinaram o decreto o secretário da Casa Civil de Pernambuco, José Neto, e o procurador-geral do Estado, Ernani Médicis.

A medida é válida para todo o estado de Pernambuco, que tem 184 municípios e o distrito do
Arquipélago de Fernando de Noronha. O último decreto de calamidade havia sido publicado em 16 de dezembro de 2020 e continua válido até o próximo dia 30 de junho.

Da redação do Portal de Prefeitura com informações da Assessoria de Imprensa. 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal