Protesto

Esquerda decide antecipar manifestação ‘Bolsonaro vai cair’ para 3 de julho após denuncias dos irmãos Miranda

Nas redes sociais, Gulherme Boulos, do PSOL, convida as pessoas para irem as ruas pelo impeachment do Presidente. 

Após a CPI da Conid-19 no Senado Federal ouvir os depoimentos dos irmãos Miranda, (deputado Luis Miranda (DEM-DF) e ao servidor do Ministério da Saúde Luis Ricardo Miranda, irmão do parlamentar), sobre as supostas irregularidades dentro do processo de compra da vacina Covaxin, grupos alinhados à esquerda decidiram antecipar as manifestações contra o presidente Jair Bolsonaro para o próximo sábado, dia 3 de julho.

A decisão foi tomada em reunião na tarde de ontem, 26 de junho, e antecipa atos que a princípio estavam marcados para o dia 24 de julho.  Os movimentos também decidiram “mudar” slogan de protestos para ‘Bolsonaro vai cair’, substituindo o ‘fora Bolsonaro’ usado nas duas últimas manifestações da esquerda em todo Brasil.

Veja também:
>>>CPI quer comunicar ao STF crime de prevaricação por parte de Bolsonaro e garante que fatos são suficientes para impeachment

O ex-candidato a prefeito de São Paulo pelo PSOL, Gulherme Boulos, fez uma publicação em suas redes sociais convidando para o protesto. No posto do político tem a seguinte frase: “O Brasil nas ruas pelo impeachment de Bolsonaro”.

Confira:  

CPI 

A CPI da Pandemia pode comunicar ao Supremo Tribunal Federal (STF) o cometimento de crime de prevaricação (retardar ou deixar de praticar ato de ofício para satisfazer interesse pessoal) por parte do presidente Jair Bolsonaro. Após a reuniã da última sexta-feira, 25 de junho, o vice-presidente do colegiado, senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP), afirmou que vai propor essa medida à comissão e que os fatos apontados até agora são suficientes para motivar o impeachment de Bolsonaro.

“Não tem situação mais grave do que a que nós ouvimos hoje. Não há, na história das comissões parlamentares de inquérito, nas duas circunstâncias de impeachment que nós tivemos na história republicana desde 1988, algo tão grave. Basta se reportar aos dois impeachments que já houve nos últimos 30 anos.  Não chega a um terço da gravidade do que estamos vendo nesta CPI e do que nós vimos no dia de hoje”, apontou o senador.

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal