Resposta

Vídeo: Vereador chama Ciro Gomes de “cheirador de pó, fumador de maconha, corrupto, ladrão e safado”

O vice-presidente do PDT criticou o parlamentar por sair em busca do serial killer Lázaro Barbosa, em Goiás.

Em um vídeo nas redes sociais, o vereador de Fortaleza Inspetor Alberto (PROS), rebateu o vice-presidente do PDT, Ciro Gomes,  por critica-lo após sair em busca do serial killer Lázaro Barbosa, em Goiás. O ex-governador e ex-ministro participou de entrevistado na noite do último domingo, 20 de junho, no Flow Podcast, e chamou o parlamentar de “picareta”.

“Você me chama de picareta por que não pode me chamar de cheirador de pó, fumador de maconha, corrupto , ladrão, safado, tudo isso que você é. Isso vindo de você pra mim é um elogio, meu nome é inspetor Alberto e eu não tenho medo de você”, disse o vereador.

Veja mais:
>>>Vereador de Fortaleza diz que vai pegar Serial Killer Lázaro em Goiás:  ‘Não tô indo pra brincar’

Confira o vídeo: 

Ciro Gomes ironizou a iniciativa do vereador de sair em busca, de forma voluntária, do serial killer Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos, classificando o ato como um ‘filme de televisão’ influenciado por Bolsonaro, que para Ciro cria essas “distopia” no país. O ex-governador também chamou o parlamentar de “bastardo”.

“Tem um picareta lá do Ceará que resolveu fazer um filme de televisão, por que o Bolsonaro cria essas distopias no Brasil”, disse Ciro Gomes.

O inspetor Alberto foi para Goiás em busca, de forma voluntária, do serial killer Lázaro Barbosa de Sousa, de 32 anos. O parlamentar diz que vai dar um jeito no fugitivo, que no último dia 9 de junho, matou quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia Norte, no Distrito Federal. Desde o último domingo, 20 de junho, o parlamentar ajuda na procura do fugitivo e tem mostrado tudo em tempo real nas redes sociais.

PL restringi saída de presos

A Câmara dos Deputados aprovou na noite da terça-feira, 22 de junho, em regime de urgência, a proposta do parlamentar Alex Manenta (Cidadania), que restringe saída de presos.

O projeto foi prestigiado após a repercussão do caso do Serial Killer Lázaro Barbosa, que é perseguido a 15 dias pelas polícias militares de Goiás e do DF, depois de matar quatro pessoas de uma mesma família em Ceilândia Norte, no Distrito Federal, no dia 9 de junho.

O PL pretende alterar a Lei nº 7.210, de 11 de julho de 1984 – Lei de Execução Penal, para estabelecer como condição necessária para a progressão ao regime aberto e da concessão do benefício da saída temporária a aplicação do exame criminológico.

 

Deixe seu comentário

WP2Social Auto Publish Powered By : XYZScripts.com
Enviar Mensagem
Entre no Grupo de WhatsApp do Portal